EDIÇÃO 94 » COLUNA NACIONAL

Planejar é preciso

Leitura de ranges em potes multiway


Ivan “RoyalSalute” Santana
Hoje, resolvi compartilhar com vocês um pequeno artigo que escrevi sobre algumas situações de leitura de ranges em potes multiway, com três ou mais jogadores.
 
Bons jogadores de poker, normalmente, fazem uma jogada no flop ou turn já pensando no plano das streets seguintes, dependendo das diversas possibilidades de cartas que possam vir. Com exceção de jogos fracos ou entre amadores, no poker, a maioria dos potes pós-flop são apenas entre dois jogadores, e como precisamos colocar apenas um oponente em um range de mãos, é mais simples prever possíveis ações nas streets posteriores. 
 
Em todo caso, ainda enfrentamos potes multiways, então temos que estar atentos a diferentes ranges que cada jogador pode ter e planejar ações diferentes, de acordo com o jogador que está na mão.
Acredito que esse exemplo de uma mão da NL600, que joguei há alguns dias, ilustra isso.
 
Pré-Flop: O Jogador A abre um raise padrão de 3 vezes o big blind do meio da mesa. O jogador no button (BTN) pagou, assim como o small blind (SB) e eu, no big blind (BB). Ou seja, quatro jogadores disputando o pote.



UTG: $782 (SEM CARTAS)
MP (Jogador A): $598
CO: $375 (SEM CARTAS)
BTN: $1.315
SB: $590
BB (HERO): $585 (64)
 
Flop: 1053 (pote: $60)
Ação: Todos pedem mesa.
Turn: K (pote: $60)
Ação: O SB pede mesa.
 
Quando o SB pede mesa, sabemos que, na maioria das vezes, nenhum jogador tem um jogo forte. O motivo é que o jogador no MP não iria fazer slowplay contra outros três jogadores, o mesmo vale para o jogador do BTN. Já SB dificilmente pediria mesa duas vezes seguidas com uma mão forte. Ele provavelmente sairia apostando o turn. Assim, é raro alguém ter uma mão muito forte, então o único jogador da mesa que ainda pode representar alguma coisa somos nós. Neste caso, um semi-blefe (duas pontas para o straight).
 
Agora, quando apostamos o turn é interessante já planejar o que fazer em alguns rivers possíveis. Acertando a mão é fácil apostar, mas quais rivers são interessantes blefar, e contra quem?
 
O Rei acerta muito mais o range do Jogador A do que do BTN. Jogador A pode tem KT+ e até uns K-X baixos do mesmo naipe. Já o BTN, considerando que ele é regular, provavelmente irá fazer uma 3-bet com A-K, K-Q, KJs e, às vezes, até com KJo e KTs. Por sua vez, o SB tem pouquíssimos Reis em seu range. Voltando ao Jogador A, ele ainda pode ter draws, como Q-J ou pedidas para flush. No entanto, caso ele pague a aposta, é mais provável que ele tenha um Rei. Já os draws estão mais presentes no range do BTN.
 
O SB também pode optar pelo check-call, apesar de eu achar muito rara essa situação, pois normalmente ele vai sair apostando as mãos de valor e os draws, sendo comum ele pagar com algum 10 ou mão média. Blefá-lo ou não, depende um pouco do jogador, mas não seria o que eu estaria mais preocupado.
 
Assim, caso apenas o Jogador A pague e o river traga uma carta irrelevante (blank) não é interessante blefar, situação que muda caso apenas o BTN pague. Já que ele não tem tantos Reis em seu range, nosso blefe deve passar uma porcentagem de vezes razoável para que seja +EV.
 
Já quando o river trazer a terceira cartas de espadas, completando um possível flush, é interessante apostar contra o Jogador A. Um bom jogador deve desistir com um Rei, caso venha uma terceira espadas. Contra o BTN, devemos ser mais cautelosos. Sem muitos Reis em seu range, há uma porcentagem maior de draws, quando ele dá o call, em sua mão. Um A ou 9, especialmente, não são cartas muito boas para blefar o BTN.
 
Bom, espero que este artigo tenha abrido ainda mais a mente de vocês sobre ranges e ações futuras. Aguardem novidades.


NESTA EDIÇÃO


EDIÇÃO 94

Ano 8 - maio, 2015

ASSINE JÁ! ÍNDICE COMPLETO
Aumente seu stack agora! Stack fichas
Vem aí o WPT Uruguai no Enjoy Punta del Este!
Fichas Nupano - Compra e venda de fichas online

NEWSLETTER

Receba nossas novidades em seu e-mail.


A CardPlayer Brasil™ é um produto da Raise Editora. © 2007-2017. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.

Lançada em Julho de 2007, a Card Player Brasil reúne o melhor conteúdo das edições Americana e Européia. Matérias exclusivas sobre o poker no Brasil e na América Latina, time de colunistas nacionais composto pelos jogadores mais renomados do Brasil. A revista é voltada para pessoas conectadas às mais modernas tendências mundiais de comportamento e consumo.

Sede: Rua Stela de Souza, 54 - Sagrada Família - Belo Horizonte/MG - CEP: 31030-490
contato@cardplayer.com.br
31 3225-2123
LEIA TAMBÉM!×