EDIÇÃO 94 » COLUNA NACIONAL

Quando Os Golias Levam A Melhor


Moacir Martinez
Ao olhar aquelas duas cartas iguais, pequenas, nem sempre o primeiro sentimento será de emoção, como quando recebemos par de Ases ou Reis. No entanto, a expectativa é que nosso par encontre a peça que falte no flop, a trinca. E é assim que David derrota Golias. E e assim que, na maioria das vezes, ganhamos muitas fichas de mãos como top pair, overpairs, dois pares etc. Mas independentemente de como você joga seu par pequeno, assim como tudo no poker, existem mais números por trás desses pares do que você imagina, alguns bem desagradáveis por sinal. Hoje, nossa coluna é sobre esses benditos pares pequenos — mais especificamente sobre quando seu parzinho lhe deixa absolutamente na mão.
 
Assim como podemos “fazer fortunas” com esse tipo de mão, às vezes, ela também pode nos dar bastante dor de cabeça. Quem nunca passou por uma situação de coin-flip contra uma mão como A-Q ou A-K e, no final, mesmo sem o adversário acertar um par, sequência ou flush, acabamos derrotados? Isso acontece quando nosso par é “counterfeited”, ou seja, quando o bordo traz dois pares maiores que o nosso — acontece pouco, é verdade, mas acontece.
 
Veja bem, das 2.598.960 combinações possíveis do bordo, só em 1.317.888 não haverá cartas repetidas, isso corresponde a 50,71%, cerca de metade das vezes. Veja:
 
TIPO DE BORDO CHANCES DE OCORRER
Um par e outras três cartas não pareadas 42,25%
Dois pares 4,75%
Trinca 2,11%
Uma trinca mais um par (full house) 0,15%
Quadra 0,03%
 
Exemplo:
Jogador A: 22
Jogador B: 96
Bordo: QQ445
Nesse caso, o Jogador B, apesar de segurar uma mão relativamente fraca, acaba puxando o pote com um 9 de kicker, já que o Jogador A não tem nada mais do que o bordo. Seu par de Dois simplesmente “sumiu”.
 
Desviando um pouco do assunto de pares, vale lembrar que sua mão pode ser “counterfeited” mesmo quando você não segurar nenhum tipo de par. Como a tabela mostra, o bordo, muitas vezes, será traiçoeiro ao trazer um par em sua textura. 
 
Exemplo:
Jogador A: 87
Jogador B: A8
Flop: 87Q
Turn: 2
River: Q
 
Nesse segundo exemplo, o Jogador A tinha uma grande vantagem contra o Jogador B no flop, mas seu segundo par, de Setes, acabou “sumindo” no river, quando uma carta maior, a Dama, dobrou. Nesse caso, o kicker do Jogador B, um Ás, foi decisivo.
 
Tendo essa tabela em mãos, da próxima que você sofrer uma derrota como a do Jogador B, lembre-se que as chances de isso acontecer não são tão pequenas. Então, em vez de reclamar de uma bad beat, que tal partir para outra? 
 
Boa sorte nas mesas.
 



NESTA EDIÇÃO



A CardPlayer Brasil™ é um produto da Raise Editora. © 2007-2018. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.

Lançada em Julho de 2007, a Card Player Brasil reúne o melhor conteúdo das edições Americana e Européia. Matérias exclusivas sobre o poker no Brasil e na América Latina, time de colunistas nacionais composto pelos jogadores mais renomados do Brasil. A revista é voltada para pessoas conectadas às mais modernas tendências mundiais de comportamento e consumo.

Sede: Rua Stela de Souza, 54 - Sagrada Família - Belo Horizonte/MG - CEP: 31030-490
contato@cardplayer.com.br
31 3225-2123
LEIA TAMBÉM!×