EDIÇÃO 33 » ESPECIAIS

ANNIE DUKE - Volta ao Poker e Emerge Como Campeã

Estrela de "O Aprendiz de Celebridade" Volta ao Poker e Emerge Como Campeã.


Ryan Lucchesi

Você pode ter uma boa impressão de alguém após uma conversa apenas. O entusiasmo de Annie Duke para discutir e debater uma variedade de assuntos é contagioso, e uma simples pergunta sobre poker pode lhe conduzir a uma viagem que inclui problemas mundiais e interesses intelectuais antes de chegar ao jogo que originalmente a trouxe ao estrelato.

Você sai com uma imagem detalhada de uma jogadora de poker completa em uma era na qual é cada vez mais raro encontrar pessoas assim.

Em anos recentes, Annie tem se concentrado em cuidar da sua família, cuidar de interesses beneficentes e ensinar poker. Ela apareceu em The Celebrity Apprentice (O Aprendiz Celebridades) na NBC, ficando em segundo lugar, atrás de Joan Rivers, e se tornou uma das jogadoras de poker mais conhecidas do mundo.

Os vários confrontos de Annie com Rivers no programa chamaram muita atenção, graças à popularidade do reality show nos Estados Unidos. Mas o programa também destacou os esforços dela para angariar fundos para instituições de caridade, que foram generosamente ajudadas pela comunidade do poker.
Em The Celebrity Apprentice, ela angariou $730.725 para o Refugees International, superando com folga os $526.547 que Rivers angariou para o God’s Love We Deliver. Ela continua sendo extremamente ativa em suas contribuições para causas beneficentes. Sua agenda recente incluirá eventos de caridade que beneficiarão Ante Up for Africa, 1736 Family Crisis Center, Decision Education Foundation e After-School All-Stars.

Tais interesses longe dos feltros fizeram com que Annie passasse menos tempo nas mesas Mas esse ano ela se esforçou para jogar poker com mais consistência e, até agora, seus esforços valeram muito a pena.

Ela ficou na 19ª colocação em um field de 745 jogadores no L.A. Poker Classic, e levou para casa mais de $45.000 em dinheiro. Alguns dias depois, ela somou outra conquista aos seus resultados no poker ao se tornar a primeira mulher a vencer o NBC National Heads-Up Poker Championship. Ela agora tem mais de $4,2 milhões ganhos em torneios.

A Card Player conversou recentemente com Annie, e ela falou sobre a utilização de sua popularidade tanto na comunidade do poker quanto junto ao público em geral para o bem de outros.


ENCONTRANDO O EQUILÍBRIO E VOLTANDO PARA O POKER COM RESULTADOS SÓLIDOS

Ryan Lucchesi: Qual a importância para você de encontrar equilíbrio no poker de modo a poder continuar tendo uma vida completa?

Annie Duke: Eu acredito muito em equilíbrio, e uma das coisas que eu acho realmente engraçadas é que geralmente me criticam dizendo: “Ela quase não joga, ela não é sequer jogadora de poker”. Acho isso muito engraçado, pois considero um elogio; sim, porque eu passo muito tempo com meus filhos e muito tempo com minhas organizações sem fins lucrativos. Eu ensino poker em eventos, o que é bastante recompensador. O poker tem sido muito bom para mim, então é muito bom poder inspirar as pessoas e estar engajada em seus processos de aprendizado para que elas se tornem jogadoras melhores.

Erik Seidel tem sido meu grande exemplo, pois ele é um indivíduo totalmente equilibrado. [Nota do autor: esse comentário foi feito antes do NBC National Heads-Up Poker Championship 2010]. Nossos filhos ficavam no computador o dia todo quando estávamos nas Bahamas e em Aruba. Erik fez um comentário engraçado durante aquela semana: “Essa foi uma semana ruim para o mercado de protetor solar nas Bahamas”. Sério, crianças, vão brincar lá fora.

RL: O que a vitória no NBC Heads-Up significa para você nesse momento da sua carreira?

AD:
Eu tenho que admitir que significa muito, pois eu não jogo mais tanto poker. Tirei folga do poker de outubro a fevereiro, e passei muito tempo pensando sobre quais eram as minhas prioridades e o que eu queria fazer. Acho que voltei com um desejo de vencer, e esse intervalo me deu a oportunidade de me concentrar e compreender minha prioridade pelo poker. Primeiro vem a família, depois o poker. É isso que eu quero fazer e, no fundo, eu sou uma jogadora, então voltei sedenta. Pegar essa sede e transformar num dos títulos mais prestigiados do ano é realmente incrível e muito, muito gratificante.

RL: Nós a veremos em muitos torneios?

AD:
Eu não vou jogar mais tanto poker, pois não quero acabar me ressentindo. Minha família sempre vai estar em primeiro lugar. Vou jogar muito na World Series. O segredo para mim é tirar uma folga depois da WSOP. Eu jogo com muita intensidade durante a World Series, e fico longe da minha família. Obviamente, quando você começa a pensar dessa maneira, acaba não jogando tão bem. Você dá calls mais arriscados porque não se importa tanto em permanecer no torneio.

TRABALHO BENEFICENTE

RL: Conte-me sobre os planos para os seus dois maiores grupos beneficentes em 2010.

AD:
Quanto mais eu puder manter meu perfil enquanto jogadora — pois a principal maneira de arrecadar fundos para a caridade é sendo uma jogadora de poker — melhor vai ser para minhas instituições beneficentes, e mais atenção eu vou chamar para elas. Eu simplesmente adoro o fato de essas duas coisas serem tão sinestésicas.

Eu cofundei a Ante Up for Africa, e estou no quadro de diretores da Decision Education Foundation. Realizei um evento para eles no Commerce Casino com Matt Savage durante o outono [o evento angariou $70.000]. A DEF é uma organização educacional, então nós estamos desenvolvendo um currículo escolar que ajuda crianças a desenvolver habilidades fundamentais de raciocínio e de tomada de decisões. Há um foco específico em escolas de ensino médio.

Nós também temos um instituto de verão em que os professores vêm e aprendem o curso e aprendem como ensinar o material aos seus alunos. Nós identificamos alternativas claras, descobrindo informações relevantes, planejamento de metas e a importância da camaradagem. Se você for maquiavélico e acreditar que os fins justificam os meios, suas escolhas serão diferentes das de alguém que não acredita que os fins justificam os meios, então você tem que saber quais são os seus valores. Nós reforçamos o compromisso em cumprir metas e o raciocínio lógico. Nós os ensinamos todos esses passos. Isso tem como base as coisas que eles já ensinam.

Pense no jardim de infância e imagine a história de Cachinhos Dourados e os Três Ursos com as perguntas seguintes. Qual foi a primeira má decisão que Cachinhos Dourados tomou? Quais eram as outras escolhas dela? Quais seriam as consequências dessas outras alternativas? Quais foram as consequências diretas das escolhas que ela fez? Você analisa o livro dessa maneira e faz com que as crianças do jardim de infância pensem sobre escolhas e consequências e suas alternativas. No ensino médio, você pode ensinar Macbeth dessa maneira. Eles retêm o material de maneira melhor porque se envolvem mais.

Eu tenho dado muitas palestras públicas em conjunto com essas causas. Tenho passado muito mais tempo nesse tipo de coisa, de certo modo em detrimento do poker.

RL: Qual é a importância de utilizar o poder da celebridade para causas beneficentes?

AD:
Muito grande, pois uma dificuldade enorme para diversas caridades é simplesmente a conscientização. Ninguém pode negar que cada instituição faz um bom trabalho, mas o importante é aumentar a conscientização. Com Sudan, tem sido incrível ver o que o poker tem sido capaz de fazer para ajudar a aumentar a conscientização sobre esse tema.

Quando o poker começou a crescer, vi que havia duas coisas que eu poderia fazer. Em um nível pessoal, eu poderia passar mais tempo com meus filhos. Quando a iniciativa cresce, se você conseguir construir uma marca, pode fazer coisas passivas, o que me permite passar mais tempo com meus filhos, que sempre foi minha meta. A outra coisa é que agora eu posso realmente fazer o bem com isso. Essas são as duas coisas em que eu tenho me concentrado. Quando o poker chegou à TV, eu vi uma oportunidade de realmente usar isso para fazer algumas coisas que eram importantes para mim.

Tem sido ótimo, pois eu acho que, particularmente nos três últimos anos, tenho voltado aos meus interesses intelectuais. Eu estava envolvida antes de entrar no poker. Não quero dizer que o poker não seja um exercício intelectual. Eu era professora universitária, e dava aula em faculdade antes do poker. Particularmente com todas as conferências e o trabalho que eu tenho feito com a DEF, achei isso um renascimento para mim.

O APRENDIZ CELEBRIDADES

RL: O que lhe fez decidir participar de O Aprendiz Celebridades?

AD:
Eis a verdade sobre O Aprendiz: Eu não tinha absolutamente nenhum interesse em participar de um reality show. Fui à reunião com os produtores sem a menor intenção de participar do programa, mas foi um encontro difícil de conseguir e meu agente batalhou muito para isso, então eu fui.
Durante a reunião, eles me explicaram que eu iria angariar fundos para a caridade, o que fez com que meu monólogo interno mudasse para: “OK, agora eu preciso realmente pensar sobre participar do programa”. Tive algumas discussões com Don [Cheadle] e Norman [Epstein], meus cofundadores do Ante Up for Africa. Eles me perguntaram qual seria a minha estratégia, e eu disse: “Eu não sei, eu nunca vi o programa”.

Então, quando eles me pediram para participar, eu não pude dizer não, pois a oportunidade de arrecadar fundos era muito boa. Essa foi a única razão de eu participar. Eu não queria estar em um reality show; eu não queria aumentar meu status de celebridade. Eu literalmente entrei só pela caridade. Não entrei para representar os jogadores de poker. Entrei para me representar e representar minhas instituições.

RL: Como você acha que você e outros jogadores de poker foram representados no programa?

AD:
Apesar de Joan Rivers, acho que os jogadores de poker foram representados muito bem. A comunidade do poker foi muito generosa. O programa arrecadou $1,5 milhões, e nossa comunidade arrecadou $730.000. Era um programa com 16 participantes, e esse valor representa 50% do dinheiro.
Sei que também sou jogadora de poker, e tinha consciência disso, mas uma das coisas que realmente me chocaram no programa foi quando Rivers começou a atacar todos os jogadores de poker. Eu realmente achei que, caso soubesse de antemão que ela iria fazer aquilo, eu talvez não tivesse decidido participar do programa. Ela tinha uma visão muito ultrapassada sobre os jogadores de poker. Ela chegou ao cúmulo de dizer num dos programas: “Todos os seus amigos são da Máfia”, o que é algo realmente engraçado se você imaginar Chris Ferguson como um poderoso chefão. Eu fiquei feliz porque as pessoas viram que nossa comunidade é bastante caridosa.


Annie Duke Vence o NBC National Heads-Up Poker Championship 2010
Ela Derrota Erik Seidel na Final, Colocando Fim a Cinco Anos de Maus Resultados no Maior Evento Para Convidados do Poker


Se você não obtiver sucesso nas primeiras tentativas, tente e tente de novo; e se você ainda assim não obtiver sucesso, simplesmente continue tentando. Esse conselho foi seguido à risca recentemente por Annie Duke e Erik Seidel no NBC National Heads-Up Poker Championship 2010 no Caesars Palace. Os dois jogadores tinham, juntos, uma vitória e dez derrotas antes do evento desse ano, mas quando o campeonato finalmente começou, depois de três dias de eliminações individuais, eles eram os dois últimos jogadores de pé.

Caminho Até a Final
O caminho de Seidel até a final incluiu vitórias sobre o campeão do ano passado Huck Seed (primeira rodada), David Williams (segunda rodada), Chris Moneymaker (oitavas-de-final), Peter Eastgate (quartas-de-final) e Scotty Nguyen (semifinal). Essas cinco vitórias foram as primeiras que ele conseguiu em todas as edições de que participou: ele caiu durante a primeira rodada em cada um dos cinco anos anteriores do torneio.

O caminho de Annie para as finais incluiu vitórias sobre Andy Bloch (primeira rodada), Darvin Moon (segunda rodada), o campeão de 2007 Paul Wasicka (oitavas — o confronto mais empolgante do torneio), Jerry Yang (quartas) e Dennis Phillips (semifinal). Annie tinha se dado um pouco melhor do que Seidel em suas cinco aparições anteriores, tendo ganhado uma partida de cinco, mas sem ganhar dinheiro.

Sua partida das oitavas-de-final contra Wasicka durou quase duas horas, e Wasicka foi all-in duas vezes arriscando sua vida no torneio e conseguiu dobrar. Da segunda vez, Wasicka tomou a liderança em fichas, graças a um flush conseguido no river. Annie então foi all-in com A 10, apenas para se deparar com A A de Wasicka. O flop veio A J 2, e Annie estava com uma queda quase morta. Ela se recuperou um pouco quando a Q bateu no turn, dando-lhe quatro outs para o straight, e a sala foi à loucura quando o K surgiu no river, dando a Annie a sequência vencedora e a liderança. Os dois foram all-in pouco depois disso, e Annie esmagou o par de valetes de Wasicka com 8-5 suited e avançou.

Partida do Campeonato
A batalha final entre os dois amigos começou com uma vitória de Annie no confronto melhor de três. Ela começou o primeiro match em desvantagem contra Seidel, mas voltou com tudo e conseguiu uma grande liderança, graças a incontáveis value-bets e incansável pressão.

Seidel ficou encurralado e foi forçado a comprometer o resto do seu estoque com 8 6 em um flop de K J 7. Annie deu o call fácil com A K, que se segurou quando o turn e o river trouxeram o J e o A. Annie agora tinha uma liderança de 1-0, mas Seidel ganhou o confronto seguinte e empatou o placar, fazendo com que a disputa fosse até a terceira partida.

Seidel logo conseguiu uma enorme liderança no segundo jogo, e foi apenas questão de tempo para que Annie fosse all-in. Ela decidiu apostar tudo com K 5 e Seidel pagou com 8 7. O bordo deu a ele uma sequência quando veio 9 6 4 5 9, e ele ganhou o match.

Annie foi all-in valendo sua vida no torneio em determinado momento, mas ela dobrou e ganhou uma enorme liderança em fichas com um par de damas. Seidel foi all-in com A 2 pouco depois, mas Annie estava esperando por ele com um par de noves, que se transformaram em um straight no bordo 8 7 6 5 8, dando a ela o título.

O vice-campeão Seidel levou para casa $250.000. Ele melhorou seus resultados gerais no NBC National Heads-Up Poker Championship para 5-6 e aumentou seus ganhos em torneios na carreira para mais de $10 milhões (o que faz dele o nono jogador da história a alcançar tal feito). Annie somou outra vitória histórica à sua carreira, e ganhou $500.000 ao se tornar a primeira mulher campeã do NBC National Heads-Up Poker. Ela agora tem $4.247.824 ganhos em torneios, e soma essa marca a suas outras grandes conquistas, que incluem uma vitória na World Series of Poker em 2004 e uma vitória no primeiro Torneio dos Campeões da WSOP em 2004. Ele melhorou sua média no NBC National Heads-Up Poker Championship para 7-5, e colocou seu nome numa lista de elite dos campeões ao vencer o evento.




NESTA EDIÇÃO


EDIÇÃO 33

Ano 3 - abril, 2010

ASSINE JÁ! ÍNDICE COMPLETO
FichasNet Garantimos o melhor negócio online na compra e venda de créditos.
Vem aí o WPT Uruguai no Enjoy Punta del Este!
Aumente seu stack agora! Stack fichas

NEWSLETTER

Receba nossas novidades em seu e-mail.

Fichas Nupano - Compra e venda de fichas online

A CardPlayer Brasil™ é um produto da Raise Editora. © 2007-2017. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.

Lançada em Julho de 2007, a Card Player Brasil reúne o melhor conteúdo das edições Americana e Européia. Matérias exclusivas sobre o poker no Brasil e na América Latina, time de colunistas nacionais composto pelos jogadores mais renomados do Brasil. A revista é voltada para pessoas conectadas às mais modernas tendências mundiais de comportamento e consumo.

Sede: Rua Stela de Souza, 54 - Sagrada Família - Belo Horizonte/MG - CEP: 31030-490
contato@cardplayer.com.br
31 3225-2123
LEIA TAMBÉM!×