EDIÇÃO 11 » COMENTÁRIOS E PERSONALIDADES

O dia em que o Brasil ganhou o FTOPS

Deu na Card Player: “Online Poker: Deu_Zebra Wins FTOPS Omaha Event”


Daniel Tevez Cantera

Quando éramos meia-dúzia a jogar na internet, a gente se admirava mutuamente e torcíamos um pelo outro – foi dos primeiros grandes amigos que fiz no poker. Ele jogava muito; eu, bem... eu corria atrás dele.

Tive o privilégio de perder para ele o título de I Campeão Brasileiro de Poker Online. Foram apenas 5 pontos de diferença, em um monte de etapas: coisa pequena se olhar para a diferença do que ele joga e do que eu tento fazer. Para mim, ser vice dele representou muito.

Ele virou um amigo; mais tarde, um irmão. E lá se foram tardes intermináveis no skype, tomando aula de Omaha: sabe talento puro? Pois é, Fábio “Deu Zebra” Monteiro é desses.


13 de Fevereiro de 2007 – Event #4 FTOPS do Full Tilt Poker: Pot Limit Omaha
À tarde, acompanhei o satélite de $5,50 que o classificou – aliás, aquilo foi um massacre: tinha dois caras pequenos, um com metade das fichas da Zebra, e ele, muito grande. E sou testemunha de que Fábio fez os caras largarem AA e outros monstros na pressão da bolha.

– “Dani, e a Zebra, faz pressão...?” Perguntava ele dando gargalhadas. Levou a vaga com sobras. Na véspera, Robigol, João Marcelo e Pipo decidiram juntar uma bala e mandar para conta da Zebra, para ele fazer rebuy e add-on, e assistir uma aula de talento. Acompanhei até as duas da manhã e fui dormir xingando: “pô, ele entrou só de rebuy e fez o add-on”, senti que deixei de cavalar uma parada gigante.

Bate ainda na minha cabeça aquela risada do Robigol, dizendo: “Viu, seu argentino trouxa, ficou fora de uma forrada gigante, a Zebra joga é muito!” Olhei de novo meu cashier e vi que sou uma anta mesmo, fiquei tão fulo que mandei para o Neteller. “O primeiro site que eu achar e tiver roleta vai tudo no Preto! Como eu não entrei nessa?”, pensei.

Foram 681 jogadores. Entre eles Allen Cunningham, HuckleberrySeed, Paul Wolfe, Clonnie Gowen, David Chiu, Max Pescatori, Eric Froehlich, Andy Bloch, Layne Flack, Phil Gordon e Lee Watkinson. Lá pelas 7 horas ligo o micro, skype apitando, era a Zebra – tava no golpe ainda, e muito bem.

Robigol gaguejava mais do que nunca; João Marcelo, sem microfone (para variar), digitava; e Pipo, bem ao estilo “Pipo”, praticava seu esporte favorito: xingar o Tevez e o Robigol.

Ops!!! Mesa Semi-Final
Na nossa mesa, grande em fichas, Allen Cunningham: 4º lugar no Main Event da WSOP 2006, em que faturou $3.628.513,00, e que já tinha ganhado $8.430.307,00 em prêmios na sua vasta carreira, sendo várias conquistas em Pot Limit Omaha, incluindo as diversas vezes em que participou da Série Mundial... O cara era tão monstro no Omaha, que a única vez em que sentei na mesa com ele meu computador reiniciava sozinho, de tanto medo que eu tinha dele.

Conheço de Omaha um pouco, e o que a Zebra fez com ele para fazê-lo cair em 14º foi coisa de monstro! Q-Q-A-9 na mão da Zebra. No river, Cunningham vai de all-in. Bordo com T-T-3-7-J. Zebra, você se lembra do que falou para mim? – “Dani, ele não tem tudo isso não, vou pagar...”. Foi o maior e melhor call que eu vi na minha vida! “Aqui não!!!”, escreveu o Robi no chat. Allen tinha A-K-6-4, e só o mestre leu que ele estava empurrando.

A partir desse momento, a conferência no skype virou silêncio... Pipo parou de me xingar, eu parei de xingar o Robi, e o Robi colocou no chat: – “Pessoal, ele vai puxar esse golpe...”.


Mesa Final – Heads-Up
Jogaram uns 20 minutos, umas 50 mãos.  Na mão decisiva, Fábio tinha 7©6©32 contra K532 de “BUBBLESftt”. No flop bate 654, “Sem surpresa!!! Tamo seguido pra cima!!!”. Turn 9. River A.

E foi assim que Fábio Luís Monteiro, o “Deu_Zebra”, entrou para a história do poker brasileiro.




NESTA EDIÇÃO



A CardPlayer Brasil™ é um produto da Raise Editora. © 2007-2019. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.

Lançada em Julho de 2007, a Card Player Brasil reúne o melhor conteúdo das edições Americana e Européia. Matérias exclusivas sobre o poker no Brasil e na América Latina, time de colunistas nacionais composto pelos jogadores mais renomados do Brasil. A revista é voltada para pessoas conectadas às mais modernas tendências mundiais de comportamento e consumo.

Sede: Rua Stela de Souza, 54 - Sagrada Família - Belo Horizonte/MG - CEP: 31030-490
contato@cardplayer.com.br
31 3225-2123
LEIA TAMBÉM!×