EDIÇÃO 88 » COLUNA NACIONAL

A hora de frear

A tênue linha entre ter ou não valor no river


Cláudio “PeixeFeliz” Davino
Neste artigo, falaremos sobre um tópico que considero ser dos mais importantes na hora de se jogar poker: até onde nós temos valor para apostar?
 
Vejo diáriamente muitos jogadores cometendo o mesmo erro com frequência e acabam apostando mãos que não tem mais valor no river. Hoje, vamos deixar esse assunto mais claro e analisar uma mão jogada online que ilustra perfeitamente o tópico.
 
Queria aproveitar e sugerir a você que tiver dúvida em qualquer mão de cash games, que me envie no meu e-mail, destacado ao lado do meu perfil aqui nesta página. Estou iniciando um processo de análise de mãos profunda aqui na revista, exclusiva para os assinantes.
 
TOP 2 PAIR VERSUS CHECK-RAISE NO RIVER
 
Esta mão foi enviada por Antônio "PaduaC" Lopes, jogador da NL50 Zoom do PokerStars e leitor da revista, que enviou a mão perguntando se a jogada correta era o call ou o fold no check-raise do vilão no river.

BTN: $265.66
SB: $53.00
BB: $130.08
Hero: (UTG): $50.00
MP: $50.75
CO: $51.97

SB: posts SB $0.25, BB posts BB $0.50

Pre Flop: (pot: $0.75) Hero has KA

Hero raises to $1.50, fold, fold, fold, fold, BB calls $1.00

FLOP: ($3.25, 2 players) 5 K 2
BB checks, Hero bets $2.23, BB calls $5.23

TURN: ($7.71, 2 players) 7
BB checks, Hero bets $5.29, BB calls $5.29

River: ($18.29, 2 players) A
BB checks, Hero bets $12.57, BB raises to $121.06 and is all-in

Essa mão é muito interessante. Vamos analisá-la por partes. 
 
Notes: O big blind está jogando quatro mesas de Zoom e parece ser um jogador regular que vem jogando de maneira tight, mas agressiva.



FLOP 
 
Um excelente flop. Devemos apostar no flop para extrair valor do nosso top pair. Levaremos call de várias mãos piores de 6-6 a Q-Q, passando por K-Q, K-Js e K-10s. Uma aposta entre 65% a 75% do pote parece ideal.
 
TURN
 
O turn também é bom. Apenas se ele tem 7-7 é que sua melhorou o bastante para nos preocuparmos e continuaremos levando call sempre dos K-X que dominamos. É bom perceber que alguns jogadores vão continuar pagando com mãos como 88+, mas serão poucos. Para termos certeza disso, temos que ter informação de como o vilão joga o turn e qual nossa imagem à mesa. Devemos apostar novamente o turn perto de 75% do pote para continuar extraindo valor dos K-X e, agora, também de um possível flush draw.
 
RIVER 
 
O river parece excelente. Acertamos os dois pares mais altos e a chance de ele realmente ter acertado um flush é pequena, pois provavelmente mãos como QJ, J10 e piores teriam dado fold no flop, pois não tinham uma boa equidade. Então, sobram apenas combos como QK, KJ e K10 no range de flush do vilão.
 
Acredito que quase todos os jogadores apostariam aqui quase que automaticamente, mas nos últimos artigos, de setembro e outubro, aprendemos a pensar em ranges e combos, então eu lhe faço uma pergunta agora: quais mãos piores do que a nossa que chegaram no river e vão pagar uma aposta?  
 
Antes de ler a resposta, lhe aconselho a tentar pensar por si mesmo e chegar em uma conclusão de que mãos nós representamos, quais blefes nós podemos ter e quais mãos do vilão chegam ao river, quais pagam ou dão raise e quais dão fold.



RESPOSTA
 
Mãos que empatamos: A-K (4 combos).
Mãos que perdemos: 5-5, 2-2, 7-7, KJ, KQ, KT (12 combos).
Mãos que ganhamos: 8-8, 9-9, T-T, J-J, Q-Q, K-Q (exceto KQ) (37 combos).
Voilà. Ganhamos 70% das vezes, então devemos apostar, correto? Errado! Apesar de ganharmos 70% das vezes contra o range do vilão que chega ao river, devemos analisar quais desses combos nos pagariam no river. 
 
Desses combos, acredito que levaríamos call apenas de A-K. Mãos como 8-8 a Q-Q tendem a dar fold facilmente. K-Q e, raramente, K-Jo ou K-To, que possam estar no range do vilão, também não têm muita dificuldade para desistir. Assim, na prática, estaremos apostando pra levar call apenas de mãos que empatamos ou de que estamos perdendo.
 
Finalizando a análise, não deveríamos sequer apostar no river, muito menos pagar um check-raise. Quando o vilão vai all-in, é um fold bem tranquilo.
 
CONCLUSÃO
 
Essa mão ilustra bem o pensamento que devemos tomar antes de apostar. Temos que estar sempre pensando em ranges e saber quais mãos podem ou não nos pagar. Contra o jogador em questão, que era um jogador que não aparentava ser ruim, optamos pelo check, mas, contra um jogador ruim, que teria muito mais combos no range e poderia nos dar call com várias mãos piores, poderíamos apostar. 
O poker nunca é um jogo absoluto, então podemos fazer jogadas diferentes na mesma situação e contra jogadores diferentes. Cabe a nós ter o máximo de informação e conhecimento possível para que possamos sempre estar tomando as melhores decisões possíveis.


NESTA EDIÇÃO


EDIÇÃO 88

Ano 8 - novembro, 2014

ASSINE JÁ! ÍNDICE COMPLETO
Aumente seu stack agora! Stack fichas
Curso Poker Fora da Caixa em Belo Horizonte - Massari Poker School
Mesas de Poker

NEWSLETTER

Receba nossas novidades em seu e-mail.

Fichas Nupano - Compra e venda de fichas online



30% de desconto em todos os livros de poker. Até 3x sem juros. Você ainda ganha baralho Copag.

A CardPlayer Brasil™ é um produto da Raise Editora. © 2007-2017. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.

Lançada em Julho de 2007, a Card Player Brasil reúne o melhor conteúdo das edições Americana e Européia. Matérias exclusivas sobre o poker no Brasil e na América Latina, time de colunistas nacionais composto pelos jogadores mais renomados do Brasil. A revista é voltada para pessoas conectadas às mais modernas tendências mundiais de comportamento e consumo.

Sede: Rua Stela de Souza, 54 - Sagrada Família - Belo Horizonte/MG - CEP: 31030-490
contato@cardplayer.com.br
31 3225-2123
LEIA TAMBÉM!×