EDIÇÃO 50 » ESPECIAIS

BSOP São Paulo - Sem Surpresa


Marcelo Souza
Cidade mais importante do país e um dos principais conglomerados urbanos do mundo, São Paulo tem uma vocação natural para o superlativo. No poker não é diferente. A cada etapa do BSOP realizada na capital paulista, sempre o que se espera é um evento marcante. Em agosto, quase 900 jogadores vindos de todos os cantos do país lotaram os salões do Holiday Inn Parque Anhembi, e o que se viu foi a maior premiação da história da série.

Com 408 participantes, o Dia 1A do BSOP de São Paulo teve um atrativo a mais, um desafio entre seis jogadores, que ficou conhecido como “Duelo do Ano”. De um lado, representados por Paulo César Ribeiro, Edu Sequela e Marco “Chacal”, os adeptos do “Poker de Rua”. Do outro, Will Arruda, Caio Brites e Marcos Sketch, três dos principais nomes do poker nacional. Em jogo, três buy-ins da série, e o mais importante: a “honra”, já que os perdedores teriam que jogar a próxima etapa fantasiados de caixa eletrônico... A aposta foi no estilo last longer, em que o time vencedor seria aquele cujo representante chegasse mais longe no torneio.  Brites e Chacal foram para o pano logo de cara, e ao final do dia estavam entre os 85 sobreviventes.

O Dia 1B atraiu 461 jogadores e confirmou que o campeão levaria o maior prêmio da história do BSOP: 267 mil reais. Sketch, Will, Sequela e PC acabaram ficando pelo caminho, e a disputa seria mesmo resolvida no dia seguinte, entre Caio Brites e Marco “Chacal”.

No domingo, 181 jogadores ainda estavam na briga para chegar entre os 90 que sairiam com dinheiro no bolso. Para tristeza dos adeptos do Poker de Rua, “Chacal” acabou caindo ao ver seu par de ases quebrado por um de oitos. Estava definido o Duelo do Ano, mas o pesadelo de Chacal, Sequela e PC ainda estava longe do fim. Em outubro, na etapa de Foz do Iguaçu, veremos três ATMs gigantes perambulando pelos salões.

Alheio a tudo isso, Brites continuava acumulando fichas. E estava iluminado. Aplicando uma bad beat de gente grande, ele eliminou Sérgio Braga na bolha do torneio. Com os blinds em 4.000-8.000 e antes de 500, Sérgio aumentou para 20.000 com par de damas, e Brites o colocou em all-in empurrando mais 115.000 fichas do small blind. O idealizador do fórum 4bet tinha 76 e precisaria operar um milagre depois que o flop trouxe Q36. Pois bem, turn e river foram 4 e 5, respectivamente, dando o improvável straight e o pote para Caio Brites.

Curiosamente, Brites não conseguiu chegar à mesa final, que foi formada algum tempo depois.

MESA FINAL
9º - Caio Hey (R$19.750)
Com pouco menos de 20 big blinds, Felipe Mojave saiu empurrando all-in das posições iniciais com 88. Short-stacked, Caio pagou com KJ do big blind. O bordo manteve a vantagem de Mojave, e Caio foi o primeiro eliminado da final table.

8º - Felipe Mojave (R$26.650)
Depois de Moacyr Farah completar o small blind, Mojave aumentou do big blind e foi pago. O flop veio 7 J Q e os dois jogadores pediram mesa. O turn foi um 5, e Moacyr saiu apostando. Mojave respondeu com um reraise e novamente foi pago. Moacyr deu mesa no escuro após bater um 6 no river, e Mojave foi all-in. Instacall de Moacyr, que estava nuts com 89. Mojave apresentou J5 e acabou sendo eliminado.

7º - Orlando Luvisoto (R$37.900)

Depois do raise de Yuri Martins do meio da mesa, Orlando empurrou all-in do small blind com AQ, mas Felipe Nunes tinha AK no big blind e isolou a mão. O bordo não mudou muita coisa, e Orlando foi o terceiro jogador a dar adeus à mesa final.

6º - Jamil Mouvallem (R$51.000)

Felipe Nunes aumentou do cutoff, e Jamil, muito short, foi all-in do button. Um ás no river deu a vitória ao AT de Felipe. Jamil tinha KJ e voltou para a casa com o sexto lugar.

5º - Moacyr Farah (R$68.200)

Yuri Martins abriu raise do button com 84. Moacyr pagou do big blind com Q6. O flop veio 836. Moacyr pediu mesa e pagou a aposta que Yuri fez em seguida. O turn trouxe um 2 e Moacyr deu um check-raise all-in na nova aposta de Yuri, que deu call. O turn não mudou nada e foi o fim da linha para Moacyr.

4º - Thiago Muniz (R$91.800)

A mesa rodou em fold até Thiago, que empurrou all-in do small blind com A4  Yuri deu instacall do big blind com A9. O flop trouxe um quatro para Thiago, mas um 9 no turn selou sua eliminação em 4º lugar.

3º - Marcos Zaborowsky (R$119.900)
Depois do raise de Yuri Martins do button, Marcos colocou todas as suas fichas no pano com A4. Yuri deu não pensou duas vezes antes de pagar com 88, aumentando sua conta de eliminações.

2º Colocado: Yuri "theNERDguy" Martins (R$171.700)

Na mão que decidiu o torneio, Yuri aumentou do button e Felipe pagou. O flop trouxe 649. Felipe deu mesa, tomou uma continuation bet e deu call. Ao bater um 2 no turn, Felipe foi para o check-raise all-in. Yuri pagou com 64 e precisaria melhorar sua mão no river para bater o 35 de Felipe. Um irrelevante 9 na quinta carta deu o título para o representante da Poker Villa, Felipe Nunes.

Campeão: Felipe Nunes (R$267.700)

Não resta dúvida de que, mesmo com a variância dos torneios, jogadores como Mojave, Yuri Martins e Felipe Nunes devem ser apontados como favoritos. O que dizer então quando os três se encontram na mesa final? Apesar da eliminação precoce de Felipe Mojave em uma mão polêmica, Yuri e Felipe seguiram firmes até o heads-up. Porém, a boa vantagem de Yuri, que tinha 12 milhões de fichas contra 5 milhões de Felipe, não se traduziu em título. Melhor para o jogador da Poker Villa, que, após liderar grande parte do torneio, conquistou a maior premiação da história do BSOP.

EVENTOS PARALELOS
Pot Limit Omaha
Robson Barreto – R$ 19.950,00
Oliel Filho – R$ 13.300,00
Leonardo Barros – R$ 8.000,00

Second Chance
Signei Bandiera – R$ 25.200,00
Ricardo Valentim – R$ 16.450,00
Marcelo Rocha – R$ 11.750,00

High Rollers
Hélio Neves Neto
Navantino Borba
 Jurandir Marinho

Last Chance
Leandro Bran – R$ 8.550
Rodrigo Holterbrach – R$ 5.700
Thiago Andrews– R$ 3.500


Ficha Técnica
5ª Etapa Brazilian Series of Poker
Local: Holliday Inn Parque Anhembi (São Paulo)
Data: 04 a 08 de agosto
Buy-in: R$ 1.800,00
Inscritos: 868 jogadores
Prize Pool: R$ 1.319.360



NESTA EDIÇÃO



A CardPlayer Brasil™ é um produto da Raise Editora. © 2007-2019. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.

Lançada em Julho de 2007, a Card Player Brasil reúne o melhor conteúdo das edições Americana e Européia. Matérias exclusivas sobre o poker no Brasil e na América Latina, time de colunistas nacionais composto pelos jogadores mais renomados do Brasil. A revista é voltada para pessoas conectadas às mais modernas tendências mundiais de comportamento e consumo.

Sede: Rua Stela de Souza, 54 - Sagrada Família - Belo Horizonte/MG - CEP: 31030-490
contato@cardplayer.com.br
31 3225-2123
LEIA TAMBÉM!×