EDIÇÃO 50 » ESPECIAIS

A mais alta premiação do esporte mundial - Vencedor da WSOP 2011 receberá quase 14 milhões de reais

A WSOP 2011 foi a mais bem sucedida da história. Foram 68.000 jogadores vindos de mais de 80 países, e 127 milhões de dólares em prêmios ao longo de 58 eventos. Apenas no Main Event, 6.865 jogadores pagaram o buy-in de 10 mil dólares, gerando uma prize pool de US$64 milhões. O primeiro colocado levará, sozinho, quase US$ 9 milhões. Em meio à vertigem das cifras, algo fica claro: o Main Event da WSOP 2011 concederá a mais alta premiação esportiva individual do mundo este ano.


Ryan Lucchesi
A World Series of Poker 2011 foi a mais bem sucedida da história. Foram 68.000 jogadores vindos de mais de 80 países, e 127 milhões de dólares em prêmios ao longo de 58 eventos.

Apenas no Main Event, 6.865 jogadores pagaram o buy-in de 10 mil dólares, gerando uma prize pool de US$64 milhões. O primeiro colocado levará, sozinho, quase 9 milhões de dólares. Em meio à vertigem das cifras, algo fica claro: o Main Event da WSOP 2011 concederá a mais alta premiação esportiva individual do mundo este ano.

Isso já seria o bastante para que todos os holofotes se voltassem para a disputa do mais cobiçado dos braceletes. Mas acima de todos os números está o elemento humano, traduzido em nove jogadores, sobreviventes a oito dias de disputa intensa, uma guerra técnica, psicológica e de alguma sorte.

Conheça um pouco melhor o jogadores que voltarão ao feltro da World Series nos dias 05, 06 e 07 de novembro, para decidir quem será o grande campeão deste Main Event. Eis o November Nine 2011.
Contagem de Fichas do November Nine:

Assento 1    Matt Giannetti    24.750.000    E.U.A.
Assento 2    Badih Bounahra    19.700.000    Belize
Assento 3    Eoghan O’Dea    33.925.000    Irlanda
Assento 4    Phil Collins    23.875.000    E.U.A.
Assento 5    Anton Makiievskyi    13.825.000    Ucrânia
Assento 6    Samuel Holden    12.375.000    Reino Unido
Assento 7    Pius Heinz    16.425.000    Alemanha
Assento 8    Ben Lamb    20.875.000    E.U.A.
Assento 9    Martin Staszko    40.175.000    República Tcheca

Prize Pool do November Nine:
1°    $8.711.956
2°    $5.430.928
3°    $4.019.635
4°    $3.011.661
5°    $2.268.909
6°    $1.720.396
7°    $1.313.851
8°    $1.009.910
9°    $782.115


MATT GIANNETTI
Fichas: 24.750.000

Matt Giannetti é um profissional de 26 anos nascido em Nova York. Ele estudou na Universidade de Texas, em Austin, antes de começar a jogar em tempo integral em Las Vegas. Jogou cash games high-stakes online durante anos com o nick “hazards21”, e agora frequenta as mesas mais caras de pot-limit Omaha da Flórida.
Antes de chegar ao November Nine, Giannetti tinha duas mesas finais da WSOP e 550.000 dólares ganhos na carreira. Após passar boa parte do tempo da bolha como short stack, ele conseguiu uma grande recuperação e agora entra no November Nine como terceiro em fichas.

“Chegar ao November Nine é um sonho. Tenho medo de dormir e tudo isso desaparecer. Todos na mesa final são difíceis – obviamente, eles erraram muito pouco para conseguir chegar a esse ponto – então será uma verdadeira batalha. Fora isso, eu realmente acho que tenho chances”.



BADIH BOUNAHRA
Fichas: 19.700.000

Com 49 anos, Badih Bounahra é o mais jogador velho em uma mesa final cheia de jovens profissionais. Bounahra nasceu no Líbano, mas atualmente mora em Belize.
Embora não seja um profissional, Bounahra tem experiência no poker, tendo chegado a mesas finais em eventos preliminares do Bellagio e ficando ITM três vezes no Aruba Poker Classic. Ele tem quase US$60.000 ganhos em torneios e é o sexto lugar em fichas.

“Jogo poker há uns cinco ou seis anos. Poder lutar pelo título do Main Event da WSOP é simplesmente incrível, ainda mais levando em conta minha experiência limitada. Na mesa final, continuarei jogando com paciência e esperando por boas oportunidades. Todos os meus oponentes são complicados, mas não tenho medo de ninguém”.



EOGHAN O’DEA
Fichas: 33.925.000

Eoghan O’Dea entrará na mesa final como um dos favoritos, graças a sua experiência em torneios, seu stack que o coloca como segundo em fichas e o legado de seu pai, um dos melhores jogadores da Irlanda.

O pai de Eoghan, Donnacha O’Dea, chegou à mesa final da WSOP duas vezes, ficando em sexto lugar em 1983 e nono em 1991. Eles formam a única dupla de pai e filho a chegar à final table. O jogador de 26 anos de idade já ganhou US$739.634 em torneios, mas já garantiu pelo menos dobrar essa quantia. Quando não está participando de torneios, O’Dea é jogador regular de cash games de pot-limit Omaha, grindando live ou online nas mesas $10-$20 e $25-$50.

“É absolutamente maravilhoso chegar ao November Nine e seguir os passos do meu pai. Sem falar que estou representando a nação irlandesa, o que é uma grande honra. Infelizmente, não posso mudar minha posição à mesa, com Phil Collins à minha esquerda, seguido de alguns short stacks. Vamos ver o que acontece.”



PHIL COLLINS
Fichas: 23.875.000

É provável que o jogador de 26 anos Phil Collins tenha os torcedores mais barulhentos desta mesa final. Durante a bolha, seus amigos trouxeram um aparelho e som para a arquibancada, tocando e cantando sem parar os hits do xará famoso.

Collins tem um histórico impressionante no poker online. Na internet, ele é conhecido como “USCphildo” e tem quase US$1,7 milhões ganhos em torneios. Collins entra na mesa final como quarto lugar em fichas.

“Não tenho feito nada a não ser jogar nos últimos dois meses, então esse intervalo vai ser bom. Tenho certeza de que jogarei outros eventos, mas o plano por enquanto é descansar. À medida que o evento se aproximar, vou pesquisar um pouco sobre os outros jogadores e trabalhar com alguns amigos para me assegurar de estar bem preparado para o November Nine”.



ANTON MAKIIEVSKYI
Fichas: 13.825.000

Anton Makiievskyi é um profissional de Dnipropetrovsk, Ucrânia. O jogador de 21 anos está disputando sua primeira WSOP em um ano no qual quatro conterrâneos seus conquistaram braceletes.

Esta será a primeira vez que Makiievskyi receberá uma premiação no poker. Caso ele consiga ficar em primeiro lugar, desbancará Joe Cada como o jogador mais jovem a vencer um Main Event.

“No final de junho consegui o visto para viajar aos EUA e jogar na WSOP. Chegar à mesa final na minha primeira tentativa é incrível. Eu me sinto animado, mas sinceramente ainda não sei direito o que pode acontecer. Minha história no poker é jogando sit ‘n go’s, então acho que estarei pronto para a batalha de novembro”.




SAM HOLDEN
Fichas: 12.375.000

Quando a bolha da mesa final começou Sam Holden tinha uma sólida posição, com um stack ligeiramente acima da média. Porém, após várias dobradas dos short stacks, o jogador de 22 anos agora possui menor número de fichas da mesa.

O profissional de Sussex tem uma única premiação em seu currículo, um 12° lugar em um evento do UKIPT. Ele certamente ficará feliz com US$782.115 que já garantiu, mas com algumas rodadas de blinds ainda em seu stack, ele certamente tentará buscar mais do que isso.

“Aprendi a jogar quando estava na universidade. Fiquei bom o suficiente para não precisar mais de um emprego de meio período, e depois de me formar eu me tornei profissional. Realmente não há pressão em novembro – sei que sou o short stack. Todo mundo espera que eu seja o primeiro a cair, então qualquer coisa que eu fizer além disso é um bônus”.




PIUS HEINZ
Fichas: 16.425.000

O representante da Alemanha na mesa final é Pius Heinz, que divide o tempo entre os estudos e o poker. Essa é a primeira participação do jogador de 22 anos na WSOP, mas sua exibição ao vivo do Main Event mostrou que ele não tinha medo de mixar seu jogo e arriscar quando achava necessário.

O morador de Colônia se torna o primeiro mesafinalista alemão, e terá um longo caminho pela frente, pois é o em sétimo em fichas. Heinz chegou também à mesa final de um evento de no-limit hold’em de $1.500. Até hoje, ele ganhou US$83.286 na carreira.

“Comecei a jogar seis anos atrás, depois ver na televisão. Fui dos home games para o online e me dei bem rápido. Agora cheguei à mesa final do Main Event, mas a ficha ainda não caiu. Vou desenvolver uma estratégia que me ajude em novembro. Ben Lamb está à minha esquerda, sei que ele vai dificultar as coisas para mim, mas se eu dobrar cedo vou engrossar o jogo também”.




BEN LAMB
Fichas: 20.875.000

Embora tenha tropeçado um pouco durante a bolha da mesa final, Ben Lamb é indubitavelmente um dos favoritos.

O jogador de Tulsa, Oklahoma, está tendo um dos melhores desempenhos da história da WSOP. E o resultado disso é que ele está em primeiro na corrida pelo título de Jogador do Ano da WSOP. Ele não só cravou seu primeiro bracelete, como também conseguiu um 2º, 8º e 12° lugares antes do Main Event, incluindo a mesa final do $50.000 Players Championship. No geral, Lamb já levou $2 milhões só nesta World Series, elevando seus ganhos para mais de $3,4 milhões de dólares.

“Essa foi uma World Series simplesmente inacreditável para mim. Se eu tivesse caído no Dia 1 do Main Event, ainda teria sido sensacional, mas completar tudo com uma vaga no November Nine é impensável. Sinto que estou jogando meu melhor. Durante este evento eu não fui all-in nenhuma vez, nem paguei nenhum um all-in. Isso é um bom indicativo do meu estilo de jogo”.




MARTIN STASZKO
Chips: 40.175.000

De maneira bastante discreta, o tcheco Martin Staszko entrou na mesa final como chip leader. Staszko jamais perdeu o foco durante a bolha da mesa final, e o resultado é que ele foi capaz de acumular fichas de forma segura sem muitos showdowns.

Staszko é o segundo mais velho da mesa final, com 35 anos. Ele tem US$83.001 ganhos na carreira, e é o único jogador da República Tcheca a chegar a uma mesa final da WSOP.

“Comecei a jogar poker há quatro anos, mas tenho uma boa experiência online e no European Poker Tour. Meu histórico de jogo era no xadrez, mas o poker já está me trazendo melhores resultados. Estou torcendo para conseguir ganhar mais experiência no jogo live nesses meses que antecedem a mesa final”.




NESTA EDIÇÃO



A CardPlayer Brasil™ é um produto da Raise Editora. © 2007-2019. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.

Lançada em Julho de 2007, a Card Player Brasil reúne o melhor conteúdo das edições Americana e Européia. Matérias exclusivas sobre o poker no Brasil e na América Latina, time de colunistas nacionais composto pelos jogadores mais renomados do Brasil. A revista é voltada para pessoas conectadas às mais modernas tendências mundiais de comportamento e consumo.

Sede: Rua Stela de Souza, 54 - Sagrada Família - Belo Horizonte/MG - CEP: 31030-490
contato@cardplayer.com.br
31 3225-2123
LEIA TAMBÉM!×