EDIÇÃO 17 » FIQUE POR DENTRO

Dominando a mesa final: Jason Mercier Faz um Pagamento Corajoso e Consegue a Liderança em Fichas no Evento Principal do EPT San Remo


Craig Tapscott e Jason Mercier

Nessa série, a Card Player fornece análises profundas de mãos-chave que catapultaram um jogador para uma colocação alta, online ou ao vivo. Nós também iremos revelar conceitos e estratégias importantíssimos dos melhores jogadores de torneio do mundo, à medida que nos aventuramos por dentro de suas mentes afiadas.

Jason Mercier, 21 anos, é um jogador de poker profissional de Fort Lauderdale, Flórida. Em 2007 e no começo de 2008, ele foi um dos mais conhecidos jogadores de cash games de no-limit hold’em de limites médios. Logo no seu segundo grande evento ao vivo, ganhou mais de $1,3 milhões no EPT de San Remo. Mercier então se tornou o primeiro jogador a conseguir um segundo título do EPT ao vencer o prestigiado London High Rollers, faturando $905.141. Atualmente, ele está entre os 20º mais bem colocados no tabela de classificação do Jogador do Ano 2008 da Card Player.

Koskas aumenta para 68.000 do cutoff.

Craig Tapscott: Você está respeitando os aumentos de Koskas nessa fase do torneio?
Jason Mercier: Bem, eu sei que Eric é capaz de fazer isso com quaisquer duas cartas. Eu tinha jogado contra ele no Dia 2 do torneio durante cerca de três ou quatro horas, e ele foi um maníaco absoluto na mesa, entrando em muitos potes. Eu era o button com 8 8 e decidi que reaumentar seria a melhor jogada, tendo em vista a ampla gama de mãos que Eric poderia ter.

Mercier reaumenta para 183.000.

JM: Ele demora alguns segundos antes de anunciar um raise, então coloca mais uns 85.000, o que é muito pouco para um reraise. O diretor do torneio o faz colocar mais 115.000, compondo o mini-raise.

Koskas reaumenta para 298.000.

JM: Nesse momento eu estava muito confuso, pois esperava que ele empurrasse ou largasse. E eu não esperava que ele jogasse com menos de 8-8 devido ao prejuízo que eu podia causar a seu estoque e porque eu tinha uma imagem bem tight contra ele. Eu planejava largar diante de um empurrão, mas depois desse reaumento mínimo eu precisava pagar apenas mais $115.000 em um pote com mais de $500.000. Então decidi apenas pagar e ver o flop, para depois reavaliar. Basicamente recebi o preço de pagar pelo valor para tentar acertar a trinca, além do fato de ele poder pisar no freio e apenas pedir mesa.

Mercier paga os 115.000.
Flop: 10 9 7 (pote de 644.000)

CT: Você não tem como querer coisa melhor com sua mão. Com os tamanhos dos estoques, você esperava um empurrão aqui?

JM: Sim. Eu estava esperando que ele abrisse aumentando, pois o pote já era de 644.000 e eu só tinha 530.000 restantes. E assim que vi o flop, achei que fossemos entrar. Ele demorou alguns segundos olhando para minhas fichas, depois para as dele, e então...

Koskas pede mesa.

CT: Em que mãos você o está colocando?

JM: Quando ele pediu mesa no flop, pareceu que tinha A-4 ou algo do tipo. Meu pensamento inicial foi apostar tudo aqui, mas depois eu percebi que ele certamente largaria caso eu empurrasse. Eu poderia obter mais valor com um blefe se ele decidisse ir all-in no turn. Eu achava que ele tinha três outs, e pedir mesa depois foi normal. Eu planejava pagar o all-in dele no turn ou, se ele pedisse mesa, eu apostaria.

Mercier pede mesa.
Turn: 5 (pote de 644.000)

JM: Ele se prepara para apostar, mas...
Koskas pede mesa. Mercier vai all-in com 530.000. Koskas larga. Mercier ganha o pote de 644.000.

Mercier aumenta para 80.000 do under the gun, segurando 9 5.

CT: A mesa estava jogando tight a ponto de você aumentar com essa mão especulativa em posição inicial?

JM: Eu vinha desistindo muito e tinha uma imagem tight nesse momento para os outros jogadores que restavam na mesa. Portanto, eu simplesmente queria começar a ficar um pouco mais ativo e abrir mais alguns potes.

Koskas paga do big blind.

JM: Isso realmente pode significar quaisquer duas cartas. Eu acho que ele está planejando tentar me tirar da mão, já que pede mesa no escuro.

Koskas pede mesa.
Flop: J 6 5 (pote de 187.000)
Koskas pede mesa. Mercier pede mesa.

CT: Por que não tentar levar o pote aí, já que você tem posição?

JM: Eu não quero apostar e sofrer um aumento dele tendo apenas o par mais baixo. Portanto, eu peço mesa depois dele, na esperança de acertar dois pares ou uma trinca, e então decidir o que fazer.

Turn: 8 (pote de 187.000)
Koskas atira uma aposta de 220.000.

JM: Isso parece suspeito para mim. Eu ainda não quero entrar aqui. Eu paguei depressa, na esperança que ele desacelerasse no river.

Mercier paga.

CT: Essa é uma aposta estranha. Você pode colocá-lo em uma mão?

JM: Eu estava achando que ele poderia ter algo como 10-9, K-7 ou A-7, o tipo de mão que conseguiria um straight draw no turn. Obviamente, um 5 ou um 7 seriam cartas excelentes para minha mão, mas eu estava querendo que virasse um par no bordo, o que me faria pensar ainda mais que ele não tem nada ou perdeu o draw.

River: 8 (pote de 627.000)

Koskas instantaneamente empurra all-in totalizando 696.000.

JM: Eu demorei um pouco para pensar sobre o que ele poderia ter. Eu achei que havia uma chance de ele ter o 8.

CT: Você conseguiu perceber alguma tell pelo comportamento físico dele?

JM: Ele se levantou e estava bebendo sua água. Ele me parecia muito desconfortável, e nervoso. Eu estava pensando a respeito das mãos que eu o tinha visto jogar durante o torneio. Na primeira mão da mesa final, ele estava tentando fazer com que Dario pagasse seu all-in, e estava conversando e contando piadas. Dessa vez, estava completamente calado. Isso me deu confiança na minha leitura. Eu contei minhas fichas e vi que teria 2.041.000 caso desistisse, e, se pagasse e perdesse, ainda teria 1.345.000 restantes, e seria o terceiro em fichas. Mas, se eu pagasse e ganhasse, conquistaria a liderança em fichas e ficaria mais propenso a ganhar o torneio.

Mercier paga. Koskas revela o blefe, 10 3. Mercier ganha o pote de 2.019.000.

Minieri aumenta para 100.000 do button.

JM: Eu estou no small blind com A 4. Definitivamente não quero pagar com essa mão, especialmente do small blind, jogando fora de posição contra Dario. Eu sei que ele é capaz de apostar com quaisquer duas cartas do button, então eu decido reaumentar, na esperança que ele descarte sua mão.

Mercier reaumenta para 340.000. O big blind desiste.

JM: Ele me perguntou quanto eu tinha, o que foi estranho, pois eu tinha mais de um milhão a mais que ele, então simplesmente...

Minieri paga.
Flop: 8 7 2 (pote de 719.000)

JM: Nesse momento, acho que pedir mesa e depois empurrar é a melhor jogada. Se Dario não tiver nenhum par, eu consigo mais fichas se ele decidir apostar.

Mercier pede mesa. Minieri aposta 400.000.

JM: Eu empurrei depressa, preparado para enfrentar um par mais alto. É claro que também gostaria de vê-lo desistir.

Mercier empurra all-in para frente. Minieri rapidamente paga e mostra Q Q.
Turn: 4 (pote de 4.633.000)
River: 3 (pote de 4.633.000)
Mercier leva o pote de 4.633.000 com o nut flush.




NESTA EDIÇÃO


EDIÇÃO 17

Ano 2 - dezembro, 2008

ASSINE JÁ! ÍNDICE COMPLETO
FichasNet Garantimos o melhor negócio online na compra e venda de créditos.
Fichas Nupano - Compra e venda de fichas online
Aumente seu stack agora! Stack fichas
Raise Editora

NEWSLETTER

Receba nossas novidades em seu e-mail.

Astropay

A CardPlayer Brasil™ é um produto da Raise Editora. © 2007-2018. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.

Lançada em Julho de 2007, a Card Player Brasil reúne o melhor conteúdo das edições Americana e Européia. Matérias exclusivas sobre o poker no Brasil e na América Latina, time de colunistas nacionais composto pelos jogadores mais renomados do Brasil. A revista é voltada para pessoas conectadas às mais modernas tendências mundiais de comportamento e consumo.

Sede: Rua Stela de Souza, 54 - Sagrada Família - Belo Horizonte/MG - CEP: 31030-490
contato@cardplayer.com.br
31 3225-2123
LEIA TAMBÉM!×