EDIÇÃO 17 » MISCELÂNEA

BSOP: A bonança após a tormenta


Leandro Brasa

Mesmo com a chuva torrencial que caía em Florianópolis, 109 corajosos jogadores de poker se inscreveram para disputar o título da 10ª etapa do BSOP, realizada no Hotel Palace Praia Residence, em frente à belíssima praia de Canasvieiras.

A competição começou fortíssima, e o alto nível do torneio apenas refletia a presença de aficionados de quase todos os estados do país. Dentre eles, nomes de destaque no cenário nacional e até mundial.

A presença mais marcante era a do curitibano Alexandre Gomes, campeão do evento 48 da WSOP deste ano. Além dele, os líderes do ranking BSOP estavam todos lá: o catarinense Cláudio Baptista, Leandro “Brasa” (que joga por SC), os brasilienses Marcos Franco e Marcelo Horta, além do goiano Floriano Dantas.

Mas foi Yin, jogador local de olhos puxados, que dominou as ações ao fim do Dia 1. Ele entrou para o dia final como chip leader (135.400 fichas) e, após 11 níveis de blind, o jogo foi paralisado com 41 participantes.

No dia seguinte, os competidores seguiram na briga por uma parcela dos quase R$100.000 de premiação. Dentre os sobreviventes, destacavam-se também outras feras do poker nacional: Caio Pimenta (58.400 – 7º em fichas) e Luis “MestreFilipe” de Andrade (64.800 – 4º).

O líder do ranking, Cláudio Baptista, não conseguiu achar boas mãos e acabou eliminado na 22ª colocação (AQo vs. KK), mas somou importantes 106 pontos. Marcos Franco, de Brasília, que tentava diminuir a distância em relação a Cláudio, acabou caindo em 17º (133 pontos).

Para tristeza local, Odilon Machuca, que também liderou o torneio por um bom tempo, acabou sendo eliminado na bolha da mesa final após perder 90% de suas fichas para o paulista Márcio Carraro.

Carraro não perdoava nenhum blind e deu raise 3BB com 4-2 off, prontamente pago por Odilon (KQo). O flop veio 2-2-5 (!!) e ambos os jogadores deram check. O turn trouxe um K e Odilon disparou 35k, com Carraro dando call. O river foi um 4 (full house para Carraro) e Odilon deu check. Carraro disparou all-in a após alguns minutos. Odilon pagou e perdeu, caindo poucas mãos depois.

E assim, depois de seis horas jogadas no domingo, a mesa final estava definida. Entre os nove finalistas tínhamos quatro catarinenses, dois paranaenses, dois gaúchos e um paulista.

Na final table, o catarinense Maycon Rosa soltava o braço e crescia seu stack mão-a-mão, tornando-se o novo chip leader (mais 500.000 em fichas). Em uma dessas, ele entrou numa disputa contra Giovanni, gaúcho da cidade de Esteio, que disse adeus ao torneio quando seu JJ achou o AA do representante de Balneário Camboriú. Maycon (Q7) ainda eliminaria Gisele, de Canoas, ao acertar uma seqüência e quebrar o par de reis da gaúcha.

O paulista Carraro foi o próximo eliminado, caindo na 7ª colocação, com TJs para AKo de Renatinho,. O curitibano Fábio Atolini não teve a mesma sorte e seu AKo não segurou contra o KQo de Maycon, após um bordo com Q46T8.

O short stack, e também último representante de Floripa, Ronan Koerich (65) foi all-in e recebeu call do gaúcho de Rio do Sul, Rafael Silva (A4o). O flop trouxe 4-4-3 e nada mais ajudou Ronan, que caiu na 5ª colocação.

Após essa eliminação, os quatro jogadores restantes oscilaram muito, e ninguém queria ficar sem troféu. O então chip leader Maycon sofreu alguns reveses e acabou anunciando all-in com AJ, sendo prontamente pago por Rodrigo Debrassi (KK), também de Balneário Camboriu. Nada ajudou Maycon, que ficou com a 4ª colocação.

Rodrigo passou a ser o novo chip leader, mas tanto Renatinho quanto Rafael impunham um jogo forte e souberam ganhar potes importantes. O catarinense acabou eliminado em all-in pré-flop, pago por Rafael (AJo vs. QJs, com bordo 8-Q-T-3-J).

O heads-up foi então formado entre o curitibano Renatinho Barroso (240.000 fichas) e o gaúcho Rafael Silva (1.395.000 fichas). O jogador de Curitiba, demonstrando toda a calma que foi sua marca registrada durante o torneio, não se abalou com a diferença de stacks e soube achar seu caminho para a vitória na etapa.

Na mão do título, Renatinho (J8) dá raise de 150K e Rafael (K2) paga. O flop vem T-9-6. Renatinho anuncia all-in e Rafael pensa por mais de 2 minutos antes de dar call. O turn traz um 8 e o river acaba com as chances de Rafael, trazendo um 5.

Assim, a caravana do BSOP deixa Santa Catarina com orgulho da força e determinação do pessoal do sul, que enfrentou a tragédia com coragem e marcou sua presença na 10ª etapa.

Agora é se preparar para a grande festa do Torneio dos Campeões do BSOP (13-14 de dezembro), o evento mais importante deste fim de ano, e que vai definir o Campeão Brasileiro de 2008!




NESTA EDIÇÃO


EDIÇÃO 17

Ano 2 - dezembro, 2008

ASSINE JÁ! ÍNDICE COMPLETO
FichasNet Garantimos o melhor negócio online na compra e venda de créditos.
Fichas Nupano - Compra e venda de fichas online
Aumente seu stack agora! Stack fichas

NEWSLETTER

Receba nossas novidades em seu e-mail.

Astropay
NetBet - Bônus de 100% até R$ 200

A CardPlayer Brasil™ é um produto da Raise Editora. © 2007-2018. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.

Lançada em Julho de 2007, a Card Player Brasil reúne o melhor conteúdo das edições Americana e Européia. Matérias exclusivas sobre o poker no Brasil e na América Latina, time de colunistas nacionais composto pelos jogadores mais renomados do Brasil. A revista é voltada para pessoas conectadas às mais modernas tendências mundiais de comportamento e consumo.

Sede: Rua Stela de Souza, 54 - Sagrada Família - Belo Horizonte/MG - CEP: 31030-490
contato@cardplayer.com.br
31 3225-2123
LEIA TAMBÉM!×