EDIÇÃO 9 » COLUNA NACIONAL

Omaha High/Low – Parte I

Noções básicas


Igor Federal

À medida que o NL Texas Hold´em se desenvolve no Brasil, mais e mais jogadores começam a ampliar suas fronteiras, e passam a buscar o conhecimento e o prazer de jogar outras modalidades e variantes do poker.

Baseado nisso, e aumentando o acesso às informações sobre novas variantes, escreverei uma série de três artigos sobre o Omaha High/Low, que também é conhecido por Omaha Hi/Lo ou Omaha 8 or better (três nomes para exatamente o mesmo jogo). O primeiro artigo, mais elementar, fala sobre o entendimento básico e as regras da modalidade. O segundo trata das 10 melhores mãos do jogo, com duas dicas iniciais. E o terceiro dá dicas um pouco mais avançadas.

Vamos então às questões elementares deste primeiro artigo.

A diferença entre o Omaha e o Omaha Hi/Lo é óbvia e simples: no primeiro, a melhor mão vence, e o detentor do melhor jogo leva todas as fichas do pote em disputa; no Omaha Hi/Lo o pote é dividido da seguinte forma: 50% para a melhor mão (o jogo mais alto, ou high) e 50% para a pior mão (o jogo mais baixo, ou low).

Atente para o fato de que é possível usar duas cartas diferentes (dentre as quatro que recebeu), ora para o high, ora para o low. Por exemplo, sua mão é A-2-8-Q e o bordo vem 3-5-8-Q-Q. Você pode usar o A2 para fazer um low (A-2-3-5-8) e o Q8 para fazer um full no high (Q-Q-Q-8-8). Vale dizer que, na hora de computar o jogo mais baixo (low), o ás é considerado tão somente como a carta mais baixa do baralho.

Primeira dúvida natural: Toda mão jogada tem, obrigatoriamente, um vencedor para o High e outro para o Low? A resposta é NÃO.

Considera-se uma mão habilitada para vencer o low, um jogo de cinco cartas diferentes, todas abaixo de 8, em que o jogador utiliza duas cartas de sua mão e três do bordo.

Portanto, um bordo que não traga pelo menos três cartas diferentes e abaixo de 8, não terá um vencedor para o low, e, conseqüentemente, o pote inteiro vai ser destinado àquele que tiver a melhor mão para o high.

Exemplos:
Board: K-K-4-7-9 – não tem low, assim, o high leva 100% do pote.
Board: A-4-4-J-Q – não tem low, idem.
Board: 2-2-5-5-9 – não tem low, idem.
Board: 8-9-T-J-Q – não tem low, idem.
Board: A-2-5-J-J – agora sim, temos a possibilidade de low.

Bom, então, toda vez que o bordo trouxer três ou mais cartas diferentes, todas abaixo de 8, teremos alguém levando 50% do pote num low? A resposta novamente é NÃO.

Se nenhum jogador tiver duas outras cartas abaixo de 8 em sua mão, distintas das três cartas abaixo de 8 que estão no board, ninguém terá uma mão habilitada para o low, e, mais uma vez, o pote inteiro vai ser destinado àquele que tiver a melhor mão para o high.

Exemplos:
Board: 2-3-7-8-K – teoricamente, esse board permitiria o low, pois possui três cartas distintas e abaixo de 8, mas o jogador tem A-2-J-J-K, logo, não possui uma mão habilitada para o low. Afinal, se ele usar o A2, sua mão será A-2-2-3-7, inválida pra o low. Se usar o AJ, sua mão será A-2-3-7-J, também inválida. Ou seja, por mais que o bordo permita o low, o jogador não possui cartas em sua mão que, somadas às da mesa, formem um jogo habilitado para o low.
Lembre-se de que, para se ter uma mão válida para o low, são necessárias cinco cartas distintas e abaixo do 8 (sendo duas de sua mão e três do bordo).
Board: 2-3-7-Q-K – o jogador tem 9-T-Q-Q-K na mão, a qual não está habilitada para o low.
Board: 2-3-7-Q-K – o jogador tem A-A-2-K-K na mão, que também não está habilitada para o low.
Board: 2-3-7-Q-K – o jogador tem A-5-9-K-K na mão. Agora sim ele tem uma mão habilitada. Ele usa o 2-3-7 do bordo e o A5 de sua mão. Dessa forma, sua mão para o low seria A-2-3-5-7.

Outra dúvida muito freqüente no Hi/Lo é: Eu tenho A-4-X-X, meu adversário tem 2-3-X-X. O bordo fica 5-6-8-J-K, quem leva o Low? Minha mão para o Low é A-4-5-6-8 e a de meu adversário é 2-3-5-6-8. Ou seja, meu low começa no ás e o do meu adversário começa no 2. Por que eu perdi o pote?

O low não leva em conta quem começou com a carta mais baixa, mas sim quem terminou com a carta mais alta.

Não entendeu? Eu explico. Se você e esse adversário estivessem disputando um pote para ver quem tem o jogo maior, sua mão fosse A-4-5-6-8 e a do seu adversário 2-3-5-6-8. Quem levaria o pote? Você, pois sua mão seria 8 high, 6 de kicker, 5 de kicker e o seu 4 levaria como um kicker mais alto, na sua quarta carta de desempate. A mão dele seria 8 high, 6 de kicker, 5 de kicker e o 3 dele perderia para o seu 4 no kicker, também na quarta carta de desempate.

Portanto, se sua mão vencesse o high, perderia o low!

Não interessa que você tenha o ás (a carta inicial mais baixa), a mão dele é pior do que a sua num jogo high, e por isso leva no low.

Lembre-se: O jogo low não se importa com quem começou com a carta mais baixa, mas sim com quem terminou com a carta mais alta.

No próximo artigo, escreverei sobre as melhores e mais aconselháveis mãos para essa modalidade, e darei duas dicas básicas. No último dessa série, escreverei sobre dicas um pouco mais avançadas e estratégias mais complexas.




NESTA EDIÇÃO



A CardPlayer Brasil™ é um produto da Raise Editora. © 2007-2018. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.

Lançada em Julho de 2007, a Card Player Brasil reúne o melhor conteúdo das edições Americana e Européia. Matérias exclusivas sobre o poker no Brasil e na América Latina, time de colunistas nacionais composto pelos jogadores mais renomados do Brasil. A revista é voltada para pessoas conectadas às mais modernas tendências mundiais de comportamento e consumo.

Sede: Rua Stela de Souza, 54 - Sagrada Família - Belo Horizonte/MG - CEP: 31030-490
contato@cardplayer.com.br
31 3225-2123
LEIA TAMBÉM!×