EDIÇÃO 53 » ESTRATÉGIAS E ANÁLISES

Minta pra mim

Leitura e controle da linguagem corporal


Alan Schoonmaker

No poker com os amigos ou mesmo em um torneio maior, estar atento ao que acontece à mesa pode ser a diferença entre sair com dinheiro no bolso e ser alvo de “falinhas” infames. Algo que pode lhe ajudar a se dar bem no jogo é a leitura e o controle da linguagem corporal.

A mesa de poker é como um episódio do seriado “Lie to Me”: uma mão no queixo ou uma frase titubeante pode ser o bastante para entregar tudo o que você tenta esconder. Talvez seja o bastante para você puxar – ou entregar – o stack inteiro do oponente.

Se você não conseguir ler e controlar a linguagem corporal, provavelmente não vencerá ninguém mais habilidoso no jogo do que seu tio de 83 anos. Ainda que você entenda a teoria e a matemática do poker, muitos jogadores lhe lerão melhor do que você os lerá. A linguagem corporal é sutil e ambígua demais para ser desenvolvida sem trabalho árduo. Sem esforço, nada feito.

Descubra aqui como aprimorar essas habilidades, e não deixe que ninguém minta para você.   

Tipos de Linguagem Corporal
Muitos jogadores chamam todas as linguagens corporais de tells. Na verdade, existem dois tipos.

Tells
Sugerem como o jogador percebe a força de suas cartas. Ele acha que tem a mão vencedora? Não tem certeza de sua força? Está blefando? Percepções são tudo o que você consegue ler. Ele pode achar que está forte quando na verdade está derrotado.

Telégrafos
Sugerem o que o jogador pretende fazer. Ele dará fold, check, bet ou raise? Intenção é diferente de percepção. Por exemplo, ele pode ter intenção de dar raise porque acha que sua mão é a mais forte, porque quer uma carta grátis ou porque está blefando. Independentemente dos motivos, saber a intenção do oponente lhe deixa em grande vantagem.

Controle Sua Própria Linguagem Corporal
Papo reto: não se mexa, não mostre suas cartas sem necessidade. Se você não mudar sua expressão facial, os movimentos da sua mão, sua postura etc., a maioria dos oponentes não conseguirá ler sua linguagem corporal.

Você não é ator. Se tentar enganar os adversários franzindo as sobrancelhas, suspirando, sorrindo, apostando de maneira forçada ou tímida, ou fazendo qualquer outra coisa, entregará informação. Você pode enganar os jogadores mais fracos, mas vai ajudar os mais fortes a lhe ler. Eles talvez percebam a encenação imediatamente. Se não o fizerem, irão lentamente correlacionar sua linguagem corporal às suas apostas e cartas para decifrar seus sinais.

Desenvolva suas Habilidades de Leitura
Para aprimorar esta habilidade, há duas coisas a se fazer:
• Aprender a teoria
Estude (isso é mais do que apenas ler) um ou ambos os livros de Mike Caro e Joe Navarro. Estes e outros autores escreveram muitos artigos, mas estes livros são os mais completos e mais bem organizados. Estudá-los tornará seu aprendizado muito mais rápido.
O Livro das Tells é um clássico escrito por Mike Caro há mais de vinte anos. Já Read ‘em And Reap, de Joe Navarro, é mais recente. Compre o que preferir. Eu recomendo ambos. [Nota: Em 2010, a Raise Editora publicou O Livro das Tells em português]
• Praticar e receber feedback sobre seu desempenho
Pode acontecer de você ter um conhecimento imenso, mas muito pouca habilidade. Isso ocorre porque não é possível desenvolver a habilidade sem prática e feedback. Por exemplo, você pode devorar livros e vídeos sobre golfe, e depois tirar a nota máxima em uma prova sobre a teoria do golfe. Entretanto, não conseguirá desenvolver a habilidade sem antes dar centenas de tacadas e ver onde as bolas vão cair.



Como Ler a Linguagem Corporal dos Oponentes
Quase tudo que foi escrito sobre linguagem corporal discute princípios gerais relacionados ao significado de tells específicas. Joe Navarro, por exemplo, escreveu: “Sempre presuma que alguém que parar de se mexer, congelar, ou de outra forma controlar demais a si mesmo, está blefando.”

Embora eu tenha gostado deste livro, a palavra “sempre” é um erro imperdoável. Congelar pode significar um blefe 80 ou 90% das vezes, mas as pessoas congelam por outros motivos, e o significado de qualquer sinal depende do indivíduo e da situação. Não há como ter certeza do que um sinal quer dizer sem observá-lo repetidamente e ver quais cartas esse jogador tem, ou o que ele faz em seguida.

Embora haja muito mais material escrito sobre tells, é bem fácil desenvolver habilidades de leitura de “telégrafos”. Só se pode conseguir um feedback certeiro sobre tells quando você vê as cartas. Levando em conta que você vê relativamente poucas mãos (especialmente em no-limit), talvez você nunca descubra o que uma ação em particular significa para um jogador específico.

O ciclo de feedback do telégrafo é muito menor. E mais confiável. Você vê uma ação: ele segura as cartas na mão esquerda, por exemplo, e poucos segundos depois dá fold. Na próxima vez que ele segurar as cartas na mão esquerda, observe se ele vai largar. Você rapidamente descobre que certas ações são telégrafos 100% confiáveis de que essa pessoa irá dar fold etc. Algumas, por sua vez, são 10, 20 ou 30% confiáveis. Outras, ainda, não fazem qualquer sentido.

Mencionei qual mão segura as cartas porque esse geralmente é um telégrafo confiável. Movimentos das mãos são muito mais confiáveis do que expressões faciais. As pessoas aprendem a controlar suas expressões faciais, mas raramente pensam em controlar suas mãos. A maioria das pessoas geralmente aposta com a mesma mão. Se ela estiver segurando as cartas, frequentemente indica um fold. Mas não há como ter certeza.

Você precisa observar a maneira com que ele segura as cartas várias vezes e ver o que acontece quando ele as segura em uma das mãos, e como as segura. Por exemplo, se segura as cartas na mão com a qual aposta, e esta mão estiver acima do stack, ele irá apostar. Se ele as segurar na mesma mão alguns centímetros acima do feltro e vários centímetros à frente do stack, irá dar fold. Os telégrafos de mãos mais confiáveis são os de fold pré-flop, pois muitos jogadores não ligam para o que acontece em seguida.



Para acelerar sua curva de aprendizado, faça anotações detalhadas. Escreva como este jogador segura suas cartas, aposta suas fichas, se senta, e por aí vai. Compare com as cartas com as quais ele chega ao showdown e suas ações. Você lentamente descobrirá o significado de determinadas ações de alguns indivíduos em certas situações.

Quando estávamos discutindo as anotações, um amigo me perguntou: “Você não tem medo de que alguém veja suas notas?” Respondi que não, “pois eles não sabem o que minhas anotações significam”. Então mostrei uma anotação típica: C/ME-VM=F/PF.

Como ele não entendeu, eu expliquei. “Se ele segura as cartas na mão esquerda, pronto para virar a mão, ele dará fold pré-flop”. Ele não tem esse telégrafo depois do flop, pois, quando paga pré-flop, coloca uma ficha sobre suas cartas. Essa nota foi detalhada a este ponto porque eu queria lembrar exatamente o significado de ações específicas em situações específicas.

Conhecendo os telégrafos de dar fold pré-flop, eu frequentemente mudo minha posição efetiva. Se eu estou em posição intermediária e sei que todos depois de mim irão dar fold, eu me torno efetivamente o button.

Se você fizer boas anotações e as comparar às cartas e ações dos jogadores, lentamente irá desenvolver perfis para a maioria dos oponentes. Também aprimorará sua habilidade de leitura de linguagem corporal geral. E já que você vai saber mais sobre seus oponentes do que eles sobre você, sua vantagem será enorme.




NESTA EDIÇÃO


EDIÇÃO 53

Ano 5 - dezembro, 2011

ASSINE JÁ! ÍNDICE COMPLETO
Aumente seu stack agora! Stack fichas
Curso Poker Fora da Caixa em Belo Horizonte - Massari Poker School
Mesas de Poker

NEWSLETTER

Receba nossas novidades em seu e-mail.

Fichas Nupano - Compra e venda de fichas online



30% de desconto em todos os livros de poker. Até 3x sem juros. Você ainda ganha baralho Copag.

A CardPlayer Brasil™ é um produto da Raise Editora. © 2007-2017. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.

Lançada em Julho de 2007, a Card Player Brasil reúne o melhor conteúdo das edições Americana e Européia. Matérias exclusivas sobre o poker no Brasil e na América Latina, time de colunistas nacionais composto pelos jogadores mais renomados do Brasil. A revista é voltada para pessoas conectadas às mais modernas tendências mundiais de comportamento e consumo.

Sede: Rua Stela de Souza, 54 - Sagrada Família - Belo Horizonte/MG - CEP: 31030-490
contato@cardplayer.com.br
31 3225-2123
LEIA TAMBÉM!×