EDIÇÃO 108 » COLUNA INTERNACIONAL

Cuidado com as apostas não forçadas

Apostas não forçadas significam problema


Ed Miller
Mas o que é uma aposta não forçada? Bem, vou dar o meu melhor para definir isso. O conceito é sutil, mas uma vez que você entenda a ideia, ela se torna uma arma poderosa.

Primeiro, vou mostra um exemplo de uma aposta que sempre é não forçada: uma aposta no river que fecha a ação. Digamos que você esteja jogando $2-$5, com stacks efetivos de $500. Você abre para $20, e dois jogadores pagam. Após o flop, você aposta $40 em um pote de $67. O jogador no BTN paga. Você dá check-call na aposta de $70 do adversário no turn. Há $287 no pote. Você tem $370 para trás.

Você pede mesa novamente no river e vê seu oponente apostar $180. Isso é uma aposta não forçada. Ele poderia facilmente pedir mesa e ir para o showdown — e é isso que faz a aposta ser não forçada. Ele não precisa apostar porque ele não precisa ter medo de dar uma carta grátis, ser blefado, deixar de ser o agressor etc. Se ele pedir mesa, a mão simplesmente vai para o showdown.

No geral, em limites baixos, ao vivo, apostas não forçadas significam problema. Por quê? Porque não é uma aposta defensiva ou padrão (exemplo: é padrão fazer uma c-bet depois de aumentar pré-flop). Apostas não forçadas são feitas por duas razões: por blefe ou por valor.

Como jogadores desses limites tendem a blefar com menos frequência e são bem cuidadosos com suas apostas por valor, esse tipo de aposta pende para um range bem forte mãos. Essas são apostas que você deveria ser recusar a pagar. Se você identificá-la, largue suas cartas e comece a pensar na próxima mão.




O que deixa esse conceito enganador é que muitas pessoas fazem as apostas “forçadas”. O jogador não é forçado como se alguém estivesse com uma arma mandando-o apostar, mas ele sente que se não apostar, o desfecho pode ser trágico ou o adversário pode “tomar as rédeas” da ação. Por exemplo, como eu citei acima, a continuation bet. Muitos jogadores acham que ao abrir raise pré-flop, eles devem continuar apostando no flop, seja para extrair valor ou para não mostrar fraqueza.

Uma diferença óbvia nesses dois tipos de apostas é que a aposta não forçada, geralmente, é maior, quase sempre, mais da metade do pote, enquanto que a aposta “forçada” será algo entre 30 e 50% do pote. Por experiência própria, posso afirmar: fiquem mais preocupados com as apostas maiores em jogos de limites baixos. No entanto, algumas vezes, apostas forçadas podem ser bem grandes também, e elas não devem ser tão temidas. Um dos cenários mais comuns é quando o jogador vai all-in no flop ou no turn.

Vamos a um exemplo: o jogo é $2-$5 e a maioria dos jogadores tem $500, mas o oponente desta mão tem $350. Ele abre raise para $25. Um jogador paga e você faz o mesmo no BTN, com A-Q. O flop vem Q108, e seu adversário aposta $35 em um pote de $82. Você aumenta para $100, e ele vai all-in de $325 no total.

Essa é definitivamente uma aposta grande, mas também é uma aposta forçada. Para entender o porquê, considere que seu adversário tenha algo como K-Q, J-Q ou um bom draw. Para a maioria, essas mãos são muito fortes para largar no flop. A decisão então é pagar ou dar raise.

Porém, o call o coloca em uma situação bastante delicada. Ele fica com apenas uma aposta restante, fora de posição e com duas streets pela frente. Ele então opta por uma jogada defensiva, o all-in. Alguns também pensam que já estão comprometidos com o pote e tomam esse “atalho”. Como você pode ver, apesar de uma aposta grande, essa é uma aposta forçada, então você não precisa ficar com medo de dar cal com seu A-Q.

O mesmo vale para o turn.

Você abre raise para $25, com AJ, e dois jogadores pagam. Há $82 no pote novamente e um dos adversários tem $215 para trás. O flop vem J93. Você aposta $45, e o button paga. Há $172 no pote e $170 no stack do seu oponente. O turn é um 7. Você coloca $80 e ele vai all-in, mais $90 para você pagar.

Novamente, isso é uma aposta forçada. Ele pode ter 10-8 ou uma trinca? Sim. Mas ele também pode ter K-J, um par ou um flush draw, até mesmo algo com J-10 ou 10-Q. A razão por essa aposta ser forçada é porque ele se sente comprometido com o pote, por ter apenas $90 restando. Então, em vez de apenas pagar e dar call novamente no river, ele vai all-in. Essa é uma aposta que você deve pagar.

Agora, pense na mesma situação, mas você e seu adversário possuem $700 de stack e ele deu raise para $200 no turn. Esse raise é uma aposta não forçada, já que se ele tiver uma mão como K-J, ele apenas dará call na maioria das vezes. Então, é bom você considerar largar seu top pair.

A diferença entre apostas forçadas e não forçadas às vezes podem ser sutis, mas aprender a diferenciá-las lhe ajudará a fazer bons calls e a realizar grandes folds.



NESTA EDIÇÃO



A CardPlayer Brasil™ é um produto da Raise Editora. © 2007-2018. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.

Lançada em Julho de 2007, a Card Player Brasil reúne o melhor conteúdo das edições Americana e Européia. Matérias exclusivas sobre o poker no Brasil e na América Latina, time de colunistas nacionais composto pelos jogadores mais renomados do Brasil. A revista é voltada para pessoas conectadas às mais modernas tendências mundiais de comportamento e consumo.

Sede: Rua Stela de Souza, 54 - Sagrada Família - Belo Horizonte/MG - CEP: 31030-490
contato@cardplayer.com.br
31 3225-2123
LEIA TAMBÉM!×