EDIÇÃO 33 » MISCELÂNEA

Circuito Brasil


Redação

CAMPEONATO MINEIRO DE TEXAS HOLD’EM – 1ª ETAPA
Por Marcelo Souza

Com patrocínio do Poker4Green e premiação garantida de 40K, o novo Circuito Mineiro vem cheio de novidades

Nos dias 27 e 28 de março, o Hotel Mercure foi novamente palco da etapa de abertura do Campeonato Mineiro de Texas Hold’em. Com patrocínio do novo site Poker4Green (filiado à rede Cake), o torneio agora traz dealers em todas as mesas e estrutura deep, com stack inicial de 10K e blinds subindo a cada 30 minutos.

Dentre os 173 jogadores inscritos, algumas figurinhas carimbadas do poker de minas: Hugo Mora, campeão mineiro de 2006, Kláuber Soares, campeão de 2008, Rodrigo Torres, campeão de 2009, e Gabriela Belisário, única mulher a vencer uma etapa do BSOP.

O torneio começou agitado, e a primeira eliminação ocorreu logo no primeiro nível de blinds. Hugo Mora, que acertou uma trinca no turn, viu o folclórico Mumu (“Senhor do Baralho”) completar o flush no river, decretando a eliminação precoce do campeão mineiro de 2006.

E o dia terminou com o estouro da bolha: o torneio estava em hand-for-hand, com Gustavo Henrique em all-in automático no big blind. André Luiz deu mini-raise do meio da mesa e todos largaram. Gustavo segurava 67, André tinha A8 e, para a frustração momentânea dos jogadores restantes, o flop trouxe 458,  dando um straight para Gustavo. Mas o poker também é uma caixinha de surpresas, e um 4no turn e um Tno river deram um runner-runner flush para André – o ingrato título de “bubble man” foi para Gustavo.

Um festival de eliminações marcou o começo do dia final e, depois de duas horas de muita ação, os finalistas foram definidos:

Lugar 1: João Paulo
Lugar 2: José Guido
Lugar 3: Zeno Furtado
Lugar 4: Sarite
Lugar 5: Alexandre “Gamis”
Lugar 6: Roberto Santana
Lugar 7: Mário Pastrana
Lugar 8: André Costa
Lugar 9: Antônio de Pádua
Lugar 10: Flávio Garcia

Depois de cinco eliminações, os jogadores restantes decidiram fazer um acordo: R$5.680,00 para cada um, e eles jogariam pelos pontos no ranking e pelo final de semana no Conrad Punta del Este, com tudo pago – outro prêmio concedido pelos organizadores do evento. A viagem para o Uruguai parecia ser a grande motivação dos cinco sobreviventes. Depois de algumas horas com muitos all-ins, apenas Flávio Garcia (Flavão) e Mário Pastrana ainda possuíam fichas.

No heads-up decisivo, Pastrana apenas completou o small blind com   e Flavão pediu mesa segurando   . Pastrana atirou depois que o flop trouxe    . No turn bateu um , que completou a sequência de Flavão. Pastrana apostou novamente e Flavão voltou all-in, que foi instantaneamente pago. O river foi um inofensivo  , que deu a vitória a Flavão.

Uma grande conquista de Flávio Garcia que, além de começar o ano como líder do ranking mineiro, vai poder desfrutar de um belo final de semana, com muito poker, em Punta del Este.
Você pode conferir a cobertura completa do torneio em cardplayerbrasil.com/mineiro.


Campeonato Gaúcho de Texas Hold’em - Eltom Dias é o campeão da 1ª etapa de 2010

A primeira etapa do Campeonato Gaúcho de Texas Hold’em (CGTH, buy-in de R$480), foi realizada no luxuoso Hotel Holiday Inn, em Porto Alegre, entre os dias 27 e 28 de março. 

Com um field recheado de feras, o evento foi um sucesso: a organização do evento esperava cerca de 60 jogadores, mas 90 participantes compareceram, deixando o salão completamente lotado, e com gente ficando de fora. Era possível dividir a mesa com craques do naipe de João Mathias Baumgarten, Diego “vgreen22” Brunelli, Bernardo “bedias” Dias (mesa-finalista do LAPT de Punta 2010), Ricardo Ponzi (campeão da etapa POA do BSOP 2009), Felipe Pesce (campeão da etapa POA do BSOP 2008), o campeão do 100K de POA 2009 Edmundo Marx, Daniel Mengue e Rafa Martins (mesa-finalistas do BSOP 2009 em Floripa e Camboriú), Liciane, e Simeão e Cris Dias, dentre outros.

No Dia 1, foram jogados 14 níveis de blinds, cada um com 30 minutos de duração. Os jogadores começaram com um stack de 20.000 fichas, fazendo com que o torneio fosse muito técnico. Mas, mesmo com esse “caminhão” de fichas, a primeira eliminação aconteceu depois de apenas 15 minutos de jogo. Após muita ação pré-flop, Humberto Longhi, que segurava K-Q, colocou todas as suas fichas no centro da mesa e seu adversário deu insta-call com 4-4.

Após o primeiro break, as feras João Mathias e Diego Brunelli ainda figuravam nas mesas. Mas foi como se os dois tivessem “combinado” de cair ao mesmo tempo, no 9º nível de blinds. Primeiro João Mathias, que colocou todas as suas fichas na mesa do hijack com A-J e encontrou um big blind com A-Q. Fim da linha para o profissional online com melhor ROI em 2009 e 4º melhor do mundo pelo Full Tilt em MTTs durante boa parte do ano passado.

Na sequência, Diego Brunelli, que vinha short no torneio já fazia algum tempo, apostou todo o seu stack segurando A-3. Dodô, com Q-J, deu o call e, acertando par de damas, eliminou “vgreen22” da primeira etapa do CGTH. No final, 24 jogadores passaram para o Dia 2.

Às 14h do domingo, os jogadores recomeçaram a batalha para receber a maior fatia da premiação. E realmente foi uma batalha! Na primeira hora de jogo, foram contabilizadas mais de oito eliminações. Daniel Mengue, Ary, Pocos, Tiago Dutra, Marlon, Rogério Becker, Jean e Lucas Adami estavam fora da disputa.

Após essa enxurrada de eliminações, os jogadores restantes ficaram com um stack muito parecido, fazendo com que as próximas quedas demorassem um pouco a acontecer. Mas elas vieram, e a mesa final foi formada. Os dez mesa-finalistas, e seus respectivos stacks, eram:

Eltom dias 310.000
Rafael Martins 275.000
Prates 250.000
Marcelinho 210.000
Malibu 205.000
Guilherme Stumpf 195.000
Celso Adami 145.000
Henry 137.000
Índio 78.000
Colice 50.000

Índio foi o primeiro a deixar a disputa. Ele foi all-in com K-T, e Prates, que estava iluminado, deu call com Q-T. Uma Q apareceu no bordo, e foi o fim da linha para Índio. Logo depois, caíram em sequência: Henry, Malibu, Colice e Guilherme Stumpf.

André Prates, que chegou à mesa final com muitas fichas, foi fatiado em uma mão em que tentou aplicar um blefe. A mesa girou em fold, e Prates, no SB, deu raise. Rafael Martins deu o call do BB. No flop, K-8-6, e após o check de Prates, Rafael Martins apostou todas as suas fichas. André Prates pensou um pouco, então deu o call, mostrando 9-6. Martins abre K-T. Nem o turn, nem o river ajudam Prates, e ele fica com apenas 20.000 fichas. Na mão seguinte, sem ter o que fazer, Prates vai all-in e é eliminado por Marcelinho, que estava no BB.

Depois, Celso Adami foi eliminado na quarta colocação. Após algumas jogadas que não passaram, ele acabou ficando short e moveu todas as suas fichas para o pano. Ele recebeu call de Marcelinho e de Elton, que foram de check até o river. No showdown, Marcelinho, segurando A-3, levou o pote e eliminou Adami do torneio.

Um acordo foi feito entre os três últimos jogadores vivos no torneio, e o jogo recomeçou. Marcelinho, Eltom e Rafael Martins, agora brigavam pelos troféus, que seriam entregues apenas ao primeiro e segundo colocados.

Logo após o torneio reiniciar, Marcelinho, o chip leader, perdeu grande parte das suas fichas em uma mão bem complicada. Segurando 4-4, Marcelinho foi all-in. Após pensar um pouco, Elton deu o call com um flush draw. A terceira carta de ouros bateu logo no turn. Nada dobrou no river, e Marcelinho ficou com cerca de 170.000 fichas.

Ele foi eliminado pouco depois. Rafael Martins, que era o SB, apenas completou. Segurando K-K, Marcelinho deu raise do BB. Rafael deu o call. O flop trouxe 9-7-8, e Marcelinho entrou de all-in. Rafael deu insta-call, mostrando 9-8. Com dois pares, Rafael Martins eliminou Marcelinho do game, indo para o heads-up contra Eltom.

O heads-up foi rápido. Eltom Dias, que tinha a maioria das fichas em jogo, foi all-in com A-K, e recebeu call de Rafael Martins, que tinha AT. Nada ajudou, e Rafael foi eliminado na segunda colocação. Eltom, o grande vencedor, comemorou muito.


Paulo Fagundes é campeão da 3ª Etapa do Circuito da Federação Catarinense

Na 3ª etapa da temporada de 2010, o Circuito da Federação Catarinense de Texas Hold’em (FCTH) mostrou sua força novamente.

O BC Club, em Balneário Camboriú, recebeu o evento. 156 jogadores se inscreveram, criando o segundo maior field da história do circuito e superando a etapa de Blumenau em dois participantes.

O torneio, muito bem organizado e dirigido pela equipe da Showdown Eventos, começou às duas e meia da tarde e seguiu até as dez e meia da noite. O bolha da premiação foi então conhecido: Erik, de Passo Fundo, que caiu em 19º lugar.

18 jogadores passaram a disputar a seguinte premiação:

1º R$ 14.000,00
2º R$ 9.500,00
3º R$ 5.500,00
4º R$ 3.600,00
5º R$ 3.000,00
6º R$ 2.500,00
7º R$ 1.500,00
8º R$ 1.200,00
9º R$ 900,00
10º a 12º R$ 700,00
13º a 15º R$ 550,00
16º a 18º R$ 450,00

A seguir, Mulitto (7 7), Diego Nakama (K Q) e Anderson (2 J) se envolveram em um all-in triplo. Um 7 veio no flop e dois jogadores foram eliminados na mesma mão: Anderson, em 12º lugar, e Diego, em 11°.

Daniel entrou de limp do UTG e Nadim anunciou all-in de UTG+1. Todos deram fold e, para a surpresa de Nadim, Daniel mostrou A A. Nadim foi eliminado em 10° lugar.

Por volta de uma hora da madrugada, formou-se a mesa final, com os seguintes atletas:

Ricardo Molitto - 588.000 fichas
Daniel Zaneti - 457.000 fichas
Paulo Roberto - 259.000 fichas
Kiko - 255.000 fichas
Nado - 238.000 fichas
Luiz Feitosa - 231.000 fichas
Celso Feltrin - 197.000 fichas
Luiz Fernando - 82.000 fichas
Eduardo Carlini - 79.000 fichas

Celso Feltrin deixou o torneio em 9º lugar, quando seu J J bateu de frente contra um 9 9, e o 9 apareceu no flop. Depois, Luis foi all-in por 26K fichas com T T e tomou call do small e big blinds. O jogador no big blind acertou dois pares, eliminando Luis na 8ª colocação.

Eduardo, o short stack no início da mesa final, foi o próximo a cair. Ele mandou a casa com 8 Q e foi pago por Kiko, com A T. Um T no turn deu um par a Kiko, que eliminou Eduardo Carlini na 7ª posição. A seguir, Nado, no cutoff, atirou 60K. Daniel mandou all-in de mais 80K e Luiz Feitosa foi all-in também. Nado tinha K J, Daniel, A 3, e Luiz Feitosa, 7T. O bordo trouxe K Q 7 4 2. Luiz ficou na 6ª colocação, e Daniel, na 5ª.

Paulo Roberto  apostou 90K e Kiko deu reraise para 240K. Paulo foi all-in com A 9, e Kiko deu call com Q Q. Flop: K 3 9. Turn: 7. O river trouxe o 9, dando uma trinca a Paulo Roberto e eliminando Kiko em 4° lugar.

Mulitto foi all-in com A T, e foi pago por Paulo, com K Q. O bordo, com A J Q T 7, deu a sequência a Paulo, tirando Mulitto do torneio na 3ª colocação.

O heads-up foi rápido e a mão final foi incrível: Nado, com 2-3, fez a sequência no flop, que trouxe A-4-5. Porém, com um 8 no river, Paulo, que tinha 6-7, acertou uma sequência maior.

Paulo Fagundes conquista a 3ª etapa do Circuito e leva mais uma vez o título para a cidade de Joinville.


Nem tudo são flores
Por André Cruz

O mês de março foi marcado de maneira negativa para o poker capixaba. Os torneios da FePEs foram interrompidos quando a polícia civil do estado, atendendo determinação da justiça, apreendeu todo o material da FePES, devido a uma investigação sobre jogo ilegal.

A FePES apresentou seu registro, sua inscrição na Receita Federal, e seu diretor-geral compareceu por duas vezes à justiça para prestar esclarecimentos sobre o poker ser ou não jogo de azar. Até o momento, a justiça ainda não devolveu o material, e estamos aguardando a decisão para retomarmos nossos torneios.

Antes disso, aconteceu a 1ª etapa do Circuito Deep Stack 2010, que foi um sucesso. Os jogadores compareceram ao Clube de Poker Texas Canto para jogar um torneio mais técnico, em que cada jogador começa com 30K em fichas e os blinds sobem a cada 40 minutos, dando oportunidade para que os jogadores fizessem jogadas mais elaboradas. Para melhorar, dealers em todas as mesas desde o início!
A primeira eliminação aconteceu quando Alessandro Schoerer e Carlos Bariani se envolveram em uma mão na qual Bariani acabou fazendo um full house e derrotando Alessandro, que tinha dois pares. Três jogadores se destacaram neste início: Pedro Rocha, Carlos Bariani e Márcio Xavier. Quando restavam apenas duas mesas, Márcio Xavier desfiou seu rosário de raises e reraises e conseguiu a liderança em fichas do torneio jogando de maneira muito agressiva. A bolha da mesa final coube a Mariane Chagas que perdeu para Márcio Xavier com A-T contra T-T em um bordo com 4-7-2-Q-J.
A mesa final foi formada pelos seguintes jogadores (e seus stacks):


O heads-up desta etapa foi uma repetição do do primeiro Deep Stack jogado no ES em 2007, entre Cleyton e Bruno. Naquela oportunidade, Cleyton levou a melhor e ficou com a vitória. Bruno, por sua vez, venceu o Circuito Deep Stack de 2008, ganhando uma etapa e depois a mesa final. Foi o confronto entre os dois melhores jogadores de poker do Espírito Santo.

O heads-up começou com os seguintes stacks: Cleyton 362K e Bruno 368K. Os blinds estavam em 6K – 12K, e logo nas primeiras mãos o que se viu foi Bruno dominando a mesa. Cleyton perdeu vários potes até que deu all-in com 7-8 e Bruno deu call com A-J. Nada no bordo, e Bruno foi o vencedor da 1ª etapa do Circuito Deep Stack 2010!

Se quiser saber mais sobre a FePES, e nossos torneios online, visite nossa página em www.4outs.com.br.




NESTA EDIÇÃO


EDIÇÃO 33

Ano 3 - abril, 2010

ASSINE JÁ! ÍNDICE COMPLETO
FichasNet Garantimos o melhor negócio online na compra e venda de créditos.
Vem aí o WPT Uruguai no Enjoy Punta del Este!
Aumente seu stack agora! Stack fichas

NEWSLETTER

Receba nossas novidades em seu e-mail.

Fichas Nupano - Compra e venda de fichas online

A CardPlayer Brasil™ é um produto da Raise Editora. © 2007-2017. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.

Lançada em Julho de 2007, a Card Player Brasil reúne o melhor conteúdo das edições Americana e Européia. Matérias exclusivas sobre o poker no Brasil e na América Latina, time de colunistas nacionais composto pelos jogadores mais renomados do Brasil. A revista é voltada para pessoas conectadas às mais modernas tendências mundiais de comportamento e consumo.

Sede: Rua Stela de Souza, 54 - Sagrada Família - Belo Horizonte/MG - CEP: 31030-490
contato@cardplayer.com.br
31 3225-2123
LEIA TAMBÉM!×