EDIÇÃO 25 » COMENTÁRIOS E PERSONALIDADES

Vencedores pressionam quando estão ganhando - Maximize os lucros agora


Alan Schoonmaker

“Eu preciso recuperar” é uma das frases mais idiotas do poker, e você vai ouvi-la com frequência. Inúmeras pessoas simplesmente não aceitam perder, nem mesmo uma noite, e fazem quase tudo para voltar ao zero a zero. Ao fazer isso, elas em geral transformam pequenas perdas em outras muito maiores.
Eles ficam muito à mercê das emoções para perceber que algo está errado. Talvez a mesa esteja muito difícil, talvez eles estejam jogando mal, talvez a má sorte ou erros deles tenham criado uma imagem fraca na mesa que encoraja os oponentes a enfrentá-los. Eles também podem ter a crença irracional de que a sorte deles tem que mudar.

Se tiverem perdido demais para voltar ao zero a zero na mesa atual, alguns perdedores vão para uma mais cara, ignorando três fatores críticos:

1. Mesas mais caras geralmente são mais difíceis.
2. Eles podem não estar jogando seu melhor.
3. Se eles forem conhecidos como jogadores de low-stakes, seus oponentes podem percebê-los como fracos e jogar mais agressivamente.

Se o prejuízo ficar muito grande, eles podem fazer apostas mais desesperadas, como jogar craps ou roleta, ou fazer apostas altas em corridas de cavalos ou esportes, que sempre têm EV [valor esperado] negativo. Eles geralmente apenas perdem ainda mais.

Ainda que permaneçam no mesmo jogo, o desejo de se recuperar tilta coloca alguns perdedores. Quando estão tiltados, até oponentes muito mais fracos são capazes de derrotá-los.

Vencedores raramente tiltam durante mais que um minuto ou dois, pois são disciplinados e brutalmente realistas sobre si mesmos. Se eles estiverem muito aborrecidos para jogar bem, saem para caminhar, almoçar, conversar com alguém ou simplesmente ir para casa.


Vencedores nem sequer pensam: “Eu preciso me recuperar”. Eles se concentram nos resultados de longo prazo e têm consciência de que sessões de perdas e até meses de perdas são inevitáveis. Sempre haverá outra mesa, e, desde que preservem seus bankrolls e equilíbrio pessoal, sempre vão acabar ganhando.

Jamais se esqueça de um princípio de importância fundamental: “Permaneça focado no que você deve fazer agora para maximizar seus lucros no longo prazo”. Tentar se recuperar viola esse princípio porque:
• Suas decisões se baseiam primariamente em suas perdas anteriores, não em sua expectativa atual.
• Perder sugere (mas não prova) que sua expectativa é negativa, enquanto vencer sugere que ela seja positiva.

Force-se a olhar de maneira objetiva para o que aconteceu, compare de modo realista seu jogo ao de seus oponentes, e baseie a decisão “jogar ou sair” inteiramente na sua expectativa atual. Se ela for positiva, permaneça; se não for, saia.

Alguns perdedores violam esse princípio “fugindo”. Se eles ficam um pouco à frente, saem de modo a segurar seus lucros. Essa é exatamente a coisa errada a se fazer.

Profecias Autorrealizáveis
Ganhar ou perder podem ser profecias autorrealizáveis. Primeiro, quando você estiver ganhando, pode jogar com mais autoconfiança e convicção. Segundo, seus oponentes podem se tornar tímidos e indecisos. Eles não querem entrar em confronto com jogadores autoconfiantes e decididos, nem querem enfrentar os sortudos. Perder tem efeitos inversos.

Faça com que essas profecias autorrealizáveis funcionem a seu favor colocando ainda mais pressão quando estiver ganhando. Por exemplo, de vez em quando você deve “jogar no rush”. Obviamente, como as cartas são aleatórias, na verdade não existe rush, mas se você tiver ganhado várias mãos recentemente, alguns oponentes vão achar que você está “com sorte”. Eles podem ficar com tanto medo a ponto de você poder passar por cima deles. Mas não exagere. Jogue algumas mãos extras e pressione ainda mais, mas não jogue com completo lixo nem tente fazer com que as pessoas descartem boas mãos.

Stu Ungar, o maior jogador de torneios de no-limit hold’em do mundo, explorava com maestria os medos dos oponentes. Ele era quase sempre extremamente agressivo, e muitas pessoas simplesmente saiam do caminho dele. Por exemplo, na mesa final do Main Event de World Series of Poker, ele aumentava muito e todo mundo largava.

Você pode perguntar: “Qual a diferença entre Stu aumentar com tanta frequência e um jogador tiltado jogar da mesma maneira?” A hiperagressividade do jogo de Stu tinha uma expectativa positiva enorme por causa do tamanho do estoque, habilidade e imagem dele. Ele tinha o maior estoque, era reconhecido como um jogador brilhante e todo mundo tinha medo dele. Jogadores tiltados são vistos como idiotas, e os demais estão ávidos por confrontá-lo.

Leis dos Vencedores
Essas leis são bastante simples.
1. Pressione quando estiver vencendo.
2. Recue quando estiver perdendo.
Apesar da simplicidade, muitas pessoas não conseguem aceitar e aplicar essas duas leis. As emoções delas os impedem de aceitar as perdas como uma parte absolutamente inevitável do jogo, e o medo delas de perder seus lucros as impede de tirar proveito máximo de suas sessões vencedoras.
3. Não force a barra para “se recuperar”.
Na verdade, seria melhor dizer: “Nem pense em se recuperar”. Apenas ignore os resultados dessa noite e se concentre na sua expectativa atual. Como você vai perder pelo menos um quarto das vezes (e provavelmente com mais frequên-cia), você precisa aprender a lidar com as perdas ou deixar de jogar poker. Caso contrário, vai tiltar e sofrer grandes perdas. Isso acontece todos os dias.
4. Analise bem seus próprios motivos.

Por que você está sendo guiado pela necessidade de “se recuperar”? Você pode não saber ou pode estar se recusando a aceitar que seus motivos são irracionais. Por exemplo, você pode estar jogando em limites que não consegue suportar emocionalmente ou pode ser egoísta demais para aceitar perdas. Pode se sentir “insultado” ao perder para jogadores que você encara como inferiores, o que sugere que você não é capaz de aceitar as próprias limitações. Se você não compreender seus motivos, não pode controlar seus efeitos negativos.

Como Você se Classifica?
Esta escala de classificação mede sua tendência de pressionar quando está ganhando ou perdendo. Circule o número que melhor descreve sua concordância com essa afirmativa: Eu coloco muito mais pressão quando estou ganhando do que quando estou perdendo. (7) Concordo veementemente, (6) Concordo, (5) Concordo em parte, (4) Neutro, (3) Discordo totalmente, (2) Discordo, (1) Discordo veementemente.

Depois, responda dois questionamentos:

1. Quais são as implicações de minha autoclassificação?
2. O que eu devo fazer de diferente? Liste ações específicas que você deve executar de modo a pressionais mais quando estiver ganhando.

Discuta suas respostas com alguém em quem você confie, e faça boas anotações.




NESTA EDIÇÃO



A CardPlayer Brasil™ é um produto da Raise Editora. © 2007-2019. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.

Lançada em Julho de 2007, a Card Player Brasil reúne o melhor conteúdo das edições Americana e Européia. Matérias exclusivas sobre o poker no Brasil e na América Latina, time de colunistas nacionais composto pelos jogadores mais renomados do Brasil. A revista é voltada para pessoas conectadas às mais modernas tendências mundiais de comportamento e consumo.

Sede: Rua Stela de Souza, 54 - Sagrada Família - Belo Horizonte/MG - CEP: 31030-490
contato@cardplayer.com.br
31 3225-2123
LEIA TAMBÉM!×