EDIÇÃO 13 » MISCELÂNEA

Fique Esperto


Gavin Griffin

Jogando com Valetes ou Damas em um Torneio Multi-table Online

Gavin:
Recentemente, melhorei muito meu jogo e estou tendo ótimos resultados online. No entendo, há uma coisa que vem me ferindo bastante nos torneioS. Digamos que nos últimos estágios de um torneio multi-table (MTT), eu receba J-J ou Q-Q, dê raise e tome um reraise. Eu não tenho certeza se com essas mãos vale a pena empurrar, mas sei que a gama de mãos com as quais as pessoas dão reraise pode ser muito menor do que tais mãos. Então, digamos que eu pague e o flop traga apenas cartas baixas. É aí que eu me dou mal. Agora estou diante de alguém que triplicou a aposta pré-flop e tenho um overpair. Existe algum conselho que você possa me dar para superar essas situações com meu stack intacto? Obrigado.
— Dustin Jung

Oi, Dustin:
Parabéns pelo seu recente sucesso. Em estágios finais de um MTT, eu quase nunca largo J-J ou Q-Q em uma situação de heads-up. Talvez, caso seja contra algum cara que nunca joga nenhuma mão, eu desista, mas contra a maioria dos jogadores de MTT na internet, J-J ou maior jamais deve ser descartado. Existem algumas razões para isso. Primeiro, MTTs online possuem uma estrutura muito mais rápida e, portanto, os estoques são menores. Se você tiver 30 big blinds, provavelmente nunca é certo dar fold com J-J contra apenas outro jogador. Coloque o dinheiro e espere não ter azar. Obviamente, às vezes você será derrotado, mas isso acontece, e não há nada que se possa fazer a respeito. Quando há apenas três mãos que podem lhe derrotar, você não precisa buscar razões para desistir: precisa procurar maneiras de colocar seu estoque no meio da mesa.

A segunda razão pela qual eu não largaria J-J na reta final de um MTT online é a tendência mais loose dos jogadores. Eles estão muito mais propensos a reaumentar com pares baixos, ases ruins, Q-J e assim por diante, do que os jogadores de torneios ao vivo. Isso ocorre porque eles podem simplesmente atirar contra outro jogador sempre que quiserem. Para aqueles que jogam inúmeros MTT na internet, cada torneio individual significa pouco. Portanto, eles jogam mais rápido e se encontram em situações de EV neutro ou negativo com muito mais freqüência, e vão em frente porque essas pequenas vantagens dão resultado quando inferidas ao longo de milhares e milhares de situações.

Enfim, uma boa razão para colocar todo o dinheiro pré-flop é quando o flop vier A-Q-7 e sua mão for J-J, pois você estará mais propenso a ser vítima de blefe por uma mão pior, como dois noves ou dois dez, que voltaram reraise. Agora você se forçou a cometer um grande erro (desistir), quando poderia ter duplicado suas fichas como favorito em 4-para-1. Boa sorte, Dustin. Espero que os torneios online continuem a lhe garantir sucesso.


Estratégias Diferentes para Estruturas Diferentes

Oi, Gavin:
 Parabéns pelo enorme sucesso. Eu tenho uma dúvida sobre como jogar com uma mão relativamente forte no começo de um torneio com uma estrutura relativamente rápida. A maior parte dos torneios que jogo tem um “M” inicial de cerca de 30. Digamos que você receba A-K, consiga um ás num flop com outras cartas ruins, aposte e alguém simplesmente pague. O turn não traz nada, você aposta e é pago. Eu vejo muitos jogadores se deram mal com top pairs nessas situações, e me pergunto se é um erro fazer isso. O que você acha? Como minha estratégia deve mudar para um evento com estoques maiores?
— Wayne, Las Vegas, Nevada

Oi, Wayne:
Em torneios como o que você descreveu, eu perco muito quando no flop acerto o top pair com o top kicker com A-K. Simplesmente não há como evitar. O valor de se ganhar fichas é muito maior do que o de se poupar fichas, pois seu estoque não está lá grande coisa para começo de história. Isso ocorre por causa da estrutura que aumenta depressa. Obviamente, você apenas diminui seu M de 30 para 20 desistindo no turn, mas, em 20 minutos, quando os blinds duplicarem, seu M será de 10 e, quando duplicarem de novo, será de 5. Você precisa ganhar fichas rapidamente em torneios de estrutura mais rápida.

Nos torneios de ritmo mais lento, é possível se dar ao luxo de descartar mãos fortes se a situação permitir. Se seu exemplo ocorresse no Main Event da World Series of Poker, minha resposta seria diferente. Você tem um estoque inicial com um M de 133, então economizar fichas em situações com mãos marginais (essa se tornar uma mão marginal devido à ação e à situação) se torna muito mais valioso. Se seu oponente for um jogador previsível, você pode largar seu top pair com top kicker e se sentir bem com isso, pois ainda terá muitas fichas com as quais poderá trabalhar. Claro, eu não quero que você se permita ser atropelado. No poker o que importa é conhecer seus oponentes e decidir o que fazer com sua mão com base em todas as informações de que dispõe. Certifique-se de ter em mente as tendências de seus oponentes quando precisar tomar uma decisão. Boa sorte, Wayne!


Evitando as Tentações e Ciladas

Gavin:
Primeiramente, parabéns por todo o sucesso que você obteve, ganhando a tríplice coroa e tudo mais.
Eu estava me questionando, com todas as tentações que existem por aí, especialmente no mundo do poker, a exemplo de jogos de cassino como craps, drogas e todas as outras armadilhas terríveis, como você as evita e se mantém equilibrado enquanto pessoa e enquanto jogador? O que lhe ajuda a se manter longe de tudo isso quando às vezes as tentações estão bem na sua frente ou você tem livre acesso a elas? Essencialmente, o que lhe ajuda a passar por cima desse tipo de coisa?
Obrigado, Gavin, por seu tempo, e boa sorte no futuro próximo.
— Joe Wurtz

Oi, Joe:
Essa é uma excelente pergunta. Muitos jogadores de poker incrivelmente talentosos acabam falidos por causa de problemas nesse sentido. Nós usamos dinheiro como uma ferramenta, e isso nos leva, mentalmente, a uma perda de respeito pelo valor de um dólar. O que, por seu turno, leva a apostas excessivas, uso de drogas e gastos. Eu cometo o último pecado com bastante freqüência. Contudo, existem algumas coisas que me mantém com os pés no chão. Meus pais têm me apoiado muito em minha carreira profissional. Eles sempre me mantiveram centrado e me criaram com um sistema de valores que me manteve longe das drogas e das apostas (fora do poker). Obviamente, eu bebo com meus amigos e jogo blackjack de vez em quando enquanto estou em Vegas, mas não aposto grandes somas de dinheiro, principalmente porque não é do meu feitio. Eu posso sempre olhar para trás e me lembrar de como meus pais me criaram, e espero que eles se orgulhem da pessoa que eu me tornei. A outra coisa que me mantém centrado é o resto de minha família: meu irmão, minha irmã e minha namorada, Kristen. Todos eles são indivíduos extremamente trabalhadores, e meu amor por eles garante que eu não os desaponte. Meu sistema de apoio é tão bom que eu ficaria arrasado se não vivesse de acordo com as expectativas deles para mim enquanto pessoa. Boa sorte, Joe.

Gavin Griffin é o mais novo membro do Team PokerStars. Visite o website dele em www.gavingriffin.net




NESTA EDIÇÃO


EDIÇÃO 13

Ano 2 - agosto, 2008

ASSINE JÁ! ÍNDICE COMPLETO
FichasNet Garantimos o melhor negócio online na compra e venda de créditos.
RoyalPag - Comprou, jogou, ganhou, sacou!
Astropay
Aumente seu stack agora! Stack fichas
Fichas Nupano - Compra e venda de fichas online
Astropay

A CardPlayer Brasil™ é um produto da Raise Editora. © 2007-2019. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.

Lançada em Julho de 2007, a Card Player Brasil reúne o melhor conteúdo das edições Americana e Européia. Matérias exclusivas sobre o poker no Brasil e na América Latina, time de colunistas nacionais composto pelos jogadores mais renomados do Brasil. A revista é voltada para pessoas conectadas às mais modernas tendências mundiais de comportamento e consumo.

Sede: Rua Stela de Souza, 54 - Sagrada Família - Belo Horizonte/MG - CEP: 31030-490
contato@cardplayer.com.br
31 3225-2123
LEIA TAMBÉM!×