EDIÇÃO 106 » ESPECIAIS

Minas Poker League - A primeira liga de times do Brasil


Marcelo Souza
Desde a sua fundação, em 2012, o Sierrra Poker Sports, maior casa de poker de Minas Gerais, sempre buscou inovação dentro de um cenário pragmático. Em quatro anos de história, o clube realizou projetos que nenhum outro fez no Brasil. Entre a criação de torneios como BH Nuts, a série Minas Poker Series (MPS) e os circuitos semanais, o Sierra agora lança sua obra-prima, a Minas Poker League (MPL), uma liga de times de poker — times que serão compostos exclusivamente por jogadores que tiveram bom desempenho no MPS.
 
A Minas Poker League foi inspirada na Global Poker League e tem como objetivo trazer o verdadeiro conceito de esporte para dentro do poker. Em vários aspectos, o formato da MPL lembra os esportes americanos, como o sistema de Draft e as próprias logos e nomes dos times.
 
OS TIMES DA 1ª MINAS POKER LEAGUE
 
O processo para a formação dos times passa por duas fases. Na primeira, os nove primeiros colocados do ranking da Minas Poker Series, série mensal que conta com diversos torneios em sua grade, serão escolhidos como capitães. Em ordem de posição, cada um deles escolherá qual time irá capitanear. Ainda na primeira fase, os nove jogam um sit and go (SNG) para decidir a ordem de escolha dos integrantes de suas respectivas agremiações. 
 
A segunda fase consiste no draft day, a escolha dos times. O formato será o “snake draft”, em que o primeiro a escolher em uma rodada será o último na outra. O draft será composto por quatro rodada e cada capitão poderá escolher qualquer jogador que esteja entre os 60 primeiros colocados do ranking da MPS. 
 
Uma vez definidos os times, a MPL entrará em sua fase de competição, que se dividirá em:
 
FASE PRÉ-CLASSIFICATÓRIA 
 
Aqui, os seis times que somarem mais pontos se classificam para a próxima fase. Os pontos serão distribuídos através de SNGs de Omaha e no-limit Hold’em. Os jogadores também poderão somar pontos ao entrarem na faixa de premiação da MPS.
 
FASE CLASSIFICATÓRIA
 
Após a fase classificatória, apenas três times seguem na disputa da MPL. Os critérios se pontuação são semelhantes aos da Fase Pré-Classificatória, mas agora os SNG são short-handed, com apenas seis jogadores.
 
FASE FINAL
 
Os três times na disputa já estarão recebendo uma fatia da premiação e o grande campeão será o time que somar mais pontos nos SNGs, 3-handed, de Omaha e Hold’em, além dos heads-up. O time campeão receberá R$ 10.000.
 
MVP 
 
Ao final da MPL, o Jogador Mais Valioso (Most Valuable Player – MVP) será escolhido pelo seu desempenho na liga. O MVP jogará automaticamente a próxima edição da Minas Poker League.
 
ENTREVISTA COM FILIPE SOUZA
 
Diretor de marketing do Sierra e idealizador da Minas Poker League, Filipe Souza é uma das caras por trás do sucesso do clube e da evolução poker mineiro. Em entrevista exclusiva com a Card Player Brasil, ele falou sobre a MPL, Sierra e a esportivização do poker.
 
Marcelo Souza: Como surgiu a ideia de um liga de times de poker?
 
Filipe Souza: A ideia já era antiga, então veio a Global Poker League (GPL), com etapas online, o Cubo e outras tantas inovações, mas o formato de liga, de times, a gente já tinha. Só que para qualquer coisa é preciso um timing. Às vezes a ideia é boa, mas o mercado precisa estar maduro pra absorver isso. Com o lançamento da GPL, a visibilidade internacional aumenta, as pessoas passam entender como o poker pode ser jogado em time e esse era o timing que estávamos esperando. 
 
MS: Qual o objetivo por trás da MPL?
 
FS: O que sempre senti falta no poker é o cenário esportivo. Acho que o campeonato brasileiro (BSOP) cria um cenário fantástico, assim como a WSOP e os torneios do 888, mas eu sinto falta da paixão que brasileiro tem pelo futebol e que o americano tem pela NFL e pelo basquete, por exemplo,  no poker. Eles respiram aquilo o tempo todo. No futebol, temos contratações, seleções, Liga BBVA, Premiere League etc. Hoje, temos muito time de poker, mas ainda é uma coisa mais isolada. Você não tem uma liga com esses times, certo? Eles são concorrentes deles mesmos. A gente precisa de algo mais, para que todas as mídias possam trabalhar como trabalham com outros esportes. Geração de conteúdo. A MPL é apenas um embrião desse cenário.
 
MS: Qual sua opinião do poker como esporte?
 
FS: O poker é esporte, sem dúvidas, e comprovadamente um esporte de habilidade. Mas se o poker é esporte, onde estão as características de esporte? Em um cenário ideal, o campeão mineiro tem que aparecer mais, o campeão paulista tem que aparecer mais. Não pode ficar só em cima do cara que ganhou o ranking do BSOP ou etapa do LAPT. Esportes tem em seu cerne a socialização, e em sua raiz, o poker é um jogo social. Apesar de ser um jogo ligado a cassinos, você não joga contra a casa, mas contra outros jogadores. Então é preciso conectar todos esses caras, profissionais de Minas, Bahia, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná. Acho que a MPL é um caminho para criação desse cenário, por enquanto apenas em Minas, mas quem a ideia não pega em todo Brasil?
 
MS: Uma Liga Nacional?
 
FS: Não apenas uma Liga Nacional. Fazendo uma analogia, a MPL é um projeto “open source”. Não é uma coisa que queremos vender, nem lucrar em cima. No futuro, um clube lá de Natal, pode chegar aqui, pegar o MPL e fazer sua liga no Rio Grande do Norte, fazendo as alterações que eles julguem necessário. Imagine isso em todos os estados?
 
MS: Acho que isso pode soar como uma pergunta retórica, mas o Sierra virou sinônimo de inovação?
 
FS: Isso está no nosso DNA. A gente acredita que o poker vai dar certo, que tudo vai dar certo. Nós criamos o MPS, além dos 100 mil garantidos todos mês no evento principal, tem torneio 6-Max, Omaha, carro para o campeão do ranking; temos nossa grade regular diária, que também tem ranking; o BH Nuts, o Poker Show, único no Brasil que faz transmissão em tempo real e com as cartas reveladas; realizamos, junto com o 888 Poker, um torneio em um estádio de futebol; e agora a MPL. Eu vim de um outro mercado, então tento trazer isso, a inovação, para o poker, e acho que tem dado certo. Não são poucas as vezes que recebemos ligações de outros estados pedindo dicas pra torneios e eventos. É gratificante fazer parte de algo assim.
 



NESTA EDIÇÃO



A CardPlayer Brasil™ é um produto da Raise Editora. © 2007-2019. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.

Lançada em Julho de 2007, a Card Player Brasil reúne o melhor conteúdo das edições Americana e Européia. Matérias exclusivas sobre o poker no Brasil e na América Latina, time de colunistas nacionais composto pelos jogadores mais renomados do Brasil. A revista é voltada para pessoas conectadas às mais modernas tendências mundiais de comportamento e consumo.

Sede: Rua Stela de Souza, 54 - Sagrada Família - Belo Horizonte/MG - CEP: 31030-490
contato@cardplayer.com.br
31 3225-2123
LEIA TAMBÉM!×