EDIÇÃO 105 » MISCELÂNEA

Quando eu era um donkey - Scotty Nguyen

Nesta nova seção, a Card Player pede a alguns dos melhores jogadores do mundo que relembrem como foi o começo no poker e como eles superaram suas deficiências e falhas para se tornarem os profissionais que são hoje.


Equipe Card Player
Scotty Nguyen é um dos jogadores mais vitoriosos da história do poker. Com quase US$ 12 milhões em ganhos na carreira, ele é o 22º jogador que mais ganhou dinheiro em torneios. Ele já venceu mais de 50 torneios na carreira e ficou ITM em pelo menos outras duas centenas. Sua maior premiação veio no $50,000 H.O.R.S.E da World Series of Poker 2008, em que embolsou US$ 2 milhões. Aquele foi seu último bracelete desde então e também o quinto.  
 
O “Príncipe do Poker” nasceu como Thuan Nguyen, no Vietnã, em 1962. Aos 14 anos, devido aos conflitos em seu País, foi mandado para os Estados Unidos. Lá, por sugestão de um empregador, mudou o nome para Scotty. Anos mais tarde, em 1998, ele embolsava US$ 1.000.000 ao vencer o Main Event da WSOP. Nguyen também tem um título do World Poker Tour (WPT) e é o autor da famosa frase: “Se você pagar estará tudo acabado, baby!”
 
Quando comecei a jogar meu grande problema era supervalorizar algumas mãos. Eu não sabia largar par de Damas ou Valetes. Quando eu aumentava e alguém fazia uma 3-bet ou 4-bet, eu ia all-in ou pagava com tais mãos. É preciso entender que, às vezes, você simplesmente não tem a melhor mão. E em determinados momentos, você precisa largar até mesmo a melhor mão pré-flop. Por exemplo, se você tem Valetes ou Damas, e você sabe que se oponente tem A-K, isso é apenas um coin flip — e em certos momentos, um coin flip é a última coisa queremos.
 
Você não pode deixar nas mãos da sorte, baby, especialmente em torneios. Se você é derrotado em cash games com o seu par, tudo bem, vá até o caixa e compre mais uma pilha de fichas, mas não em torneios. Se você perder suas fichas está tudo acabado. Lembre-se, em um torneio, cada ficha é de extrema importância.
 
É preciso saber desviar de certas situações. Outro é exemplo: quantas vezes eu quebrei com meus Ases ou Rei depois do flop. Às vezes, o adversário acerta uma trinca ou uma sequência, então é preciso saber identificar isso e lembrar que a melhor mão pré-flop nem sempre continua sendo a melhor até o river. Aprenda a dar fold.
 
Como eu sempre digo, baby, engula seu orgulho e espere pela próxima mão. Eu aprendi isso e você? 
 



NESTA EDIÇÃO



A CardPlayer Brasil™ é um produto da Raise Editora. © 2007-2019. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.

Lançada em Julho de 2007, a Card Player Brasil reúne o melhor conteúdo das edições Americana e Européia. Matérias exclusivas sobre o poker no Brasil e na América Latina, time de colunistas nacionais composto pelos jogadores mais renomados do Brasil. A revista é voltada para pessoas conectadas às mais modernas tendências mundiais de comportamento e consumo.

Sede: Rua Stela de Souza, 54 - Sagrada Família - Belo Horizonte/MG - CEP: 31030-490
contato@cardplayer.com.br
31 3225-2123
LEIA TAMBÉM!×