BSOP

Tiago Magalhães vira heads-up e impede bicampeonato de Gustavo “Vascão” no BSOP

Jogador de Rondônia faturou mais de R$ 500 mil em prêmios


31/01/2018 00:01
» comente
Tiago Magalhães vira heads-up e impede bicampeonato de Gustavo “Vascão” no BSOP /CardPlayer.com.br
A festa do campeão Tiago Magalhães (foto: Luis Bertazini)


Quando tudo indicava que o tabu mais antigo do BSOP cairia, o rondoniense Tiago Magalhães mostrou que uma ficha e uma cadeira são tudo que você precisa para iniciar uma grande virada no poker. Enfrentando uma desvantagem de quase 6:1 no início do heads-up, ele superou o brasiliense Gustavo “Vascão” Lopes e impediu o primeiro bicampeonato da história do campeonato brasileiro. Pela vitória nos feltros do WTC Sheraton, em São Paulo, Tiago embolsou um cheque de R$ 404.500 e um Platinum Pass avaliado em US$ 30.000.


Com a cravada, Tiago entrou para o seleto grupo de jogadores que venceram no BSOP e foram campeões no Campeonato Brasileiro por Equipes. No duelo contra “Vascão”, ele dobrou o seu stack logo no início. Com 73, Tiago foi all-in no flop 37Q. “Vascão” deu o call e mostrou Q9. Turn K e river 6 favoreceram Tiago e ele seguiu na corrida pelo título 6


Puxando muitos potes sem showdown, Tiago passou a frente e decretou a queda do seu oponente assim: 


Nos blinds 250.000/500.000 com antes de 50.000, “Vascão” entrou de limp e Tiago passou a vez. No flop 2105, Tiago fez um check-raise para 2 milhões e recebeu o call. Em seguida, o turn trouxe um 6 e Tiago apostou 2.800.000. “Vascão” optou por seguir na jogada e o river veio com um J. Tiago anunciou all-in. Dono de 6,4 milhões, “Vascão” deu o call e mostrou J10. Segurando 43, Tiago ficou com todas as fichas do torneio. 


Na mesa final, “Vascão” teve a companhia de dois jogadores que também buscavam o bicampeonato. Com Q9 contra J10, Pedro Correa viu Rafael Moraes encontrar um par de valetes no bordo e foi eliminado na sexta colocação. Na sequência, Caio Hey anunciou all-in e se deparou com o par de dez de Carlos Augusto. Segurando AQ, o competidor de Rondônia não encontrou a ajuda necessária no bordo.


No total, o Main Event registrou 1.046 entradas de R$ 2.600, o menor field em uma etapa realizada em São Paulo desde a estreia da temporada 2014, quando o buy-in era de R$ 2.200. Confira quanto os finalistas puxaram da prize pool de R$ 2.222.450:


1. Tiago Magalhães (Rondônia) R$ 404.500

2. Gustavo “Vascão” Lopes (Distrito Federal) R$ 244.700

3. Rafael Moraes (São Paulo) R$ 172.020

4. Carlos Augusto (São Paulo)R$ 129.120

5. Caio Hey (Rondônia) R$ 99.350

6. Pedro Correa (São Paulo) R$ 73.000

7. Roberto Duek (Rio de Janeiro) R$ 53.800

8. Charlston Betzel (Pará) R$ 38.500


fonte: MeBeliksa

 



+BSOP



A CardPlayer Brasil™ é um produto da Raise Editora. © 2007-2018. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.

Lançada em Julho de 2007, a Card Player Brasil reúne o melhor conteúdo das edições Americana e Européia. Matérias exclusivas sobre o poker no Brasil e na América Latina, time de colunistas nacionais composto pelos jogadores mais renomados do Brasil. A revista é voltada para pessoas conectadas às mais modernas tendências mundiais de comportamento e consumo.

Sede: Rua Stela de Souza, 54 - Sagrada Família - Belo Horizonte/MG - CEP: 31030-490
contato@cardplayer.com.br
31 3225-2123