GERAL

David Oppenheim e Chris Moneymaker são eleitos para o Hall da Fama do Poker

Clube de imortais do esporte da mente agora tem 58 membros


16/07/2019 11:40
» comente
David Oppenheim e Chris Moneymaker são eleitos para o Hall da Fama do Poker/CardPlayer.com.br
Os imortais David Oppenheim e Chris Moneymaker


Responsável pela curadoria do Hall da Fama do Poker, a WSOP divulgou na noite de ontem que os norte-americanos David Oppenheim e Chris Moneymaker são os integrantes da classe de 2019. Em uma votação que contou com a participação de 31 membros do Hall da Fama e 21 jornalistas, a dupla superou nomes do calibre de Chris Bjorin, David Chiu, Eli Elezra, Antonio Esfandiari, Chris Ferguson, Ted Forrest, Mike Matusow e Huck Seed.


Moneymaker mudou a história do poker ao faturar o bracelete do Main Event da WSOP em 2003. Após a surpreendente cravada de um contador que se classificou para o torneio em um satélite online, os MTTs passaram a contar com fields nunca antes vistos. Integrante do Team PokerStars Pro há mais de 15 anos, ele viaja o mundo divulgando o jogo que lhe deixou milionário.


Oppenheim, por sua vez, fez carreira nos cash games mais caros de Las Vegas e Los Angeles. Nesta temporada, em uma de suas raras aparições nos torneios ao vivo, ele fez FT no Poker Players Championship, da WSOP. Eliminado na sétima posição, Oppenheim embolsou US$ 124 mil.


“Eu nunca planejei ser um jogador profissional de poker. Foi uma paixão que se tornou o meu trabalho. Ser reconhecido como um dos maiores de todos os tempos pelos meus pares é gratificante”, declarou Oppenheim.


Para um jogador ser eleito para o Hall da Fama, ele precisa preencher os seguintes requisitos:


Ter no mínimo 40 anos; 

Ter jogado contra adversários reconhecidamente de alto nível; 

Ter participado de jogos high stakes; 

Ter conquistado o respeito de seus colegas; 

Ter resistido ao tempo; 

Ou, PARA NÃO JOGADORES, ter contribuído para o crescimento geral e o sucesso do jogo de poker, com resultados inesquecíveis e duradouros.


Desde que se tornou elegível para a eleição, Moneymaker precisou enfrentar uma campanha contra a sua ida para o hall dos imortais. De acordo com Daniel Negreanu, o norte-americano não provou nos feltros que é digno de tal honraria.


“Diz em algum lugar que um profissional precisa ser um bom embaixador? Fala se importa as doações feitas para instituições de caridade? Não. Se você tem poder de voto e não concorda com os critérios, brigue contra isso, mas, por favor, respeite as regras e vote de acordo com elas. Isso não é um concurso de popularidade ou um lugar para pessoas que você acha legais. Por isso, jogadores como o Moneymaker, por exemplo, devem ser julgados apenas por seus feitos nos feltros. Isso quer dizer que as suas grandes realizações como embaixador não têm relevância. Ele deve ser julgado pelos critérios estabelecidos para os jogadores”, escreveu Negreanu.  



Precisa de fichas? Entre em contato com a ROYALpag e receba seus créditos em 5 minutos.

 



+GERAL



A CardPlayer Brasil™ é um produto da Raise Editora. © 2007-2019. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.

Lançada em Julho de 2007, a Card Player Brasil reúne o melhor conteúdo das edições Americana e Européia. Matérias exclusivas sobre o poker no Brasil e na América Latina, time de colunistas nacionais composto pelos jogadores mais renomados do Brasil. A revista é voltada para pessoas conectadas às mais modernas tendências mundiais de comportamento e consumo.

Sede: Rua Stela de Souza, 54 - Sagrada Família - Belo Horizonte/MG - CEP: 31030-490
contato@cardplayer.com.br
31 3225-2123