BRASIL

Neymar e o poker

Astro da seleção nunca escondeu a sua paixão pelo esporte da mente


29/06/2018 12:47
» comente
Neymar e o poker/CardPlayer.com.br


Neymar Jr. está no centro das atenções da mídia brasileira e mundial. Melhor jogador do país na atualidade, ele tem uma responsabilidade incrível sobre seus ombros: ter uma nação inteira exigindo que ele seja o novo Pelé ou pelo menos que faça esquecer os problemas recentes da nação canarinha na Copa do Mundo.


Sua atuação e a do time não foram boas no primeiro jogo da Copa, contra a Suíça, e isso rendeu uma série críticas ao ídolo. As acusações de individualismo, de falta de profissionalismo e de até excesso de vaidade com seu cabelo vieram de uma vez só.


Uma delas está relacionada com o poker, jogo que se tornou um hobbie do craque há anos. Os críticos apontam que Neymar vem dividindo seu tempo e sua atenção e que isso atrapalha sua evolução dentro dos campos.


As críticas ao ídolo


É certo que ele não é o tipo que confia na sorte. Mas por vezes parece que Neymar está tentando bater Cristiano Ronaldo e Messi como quem joga no Powerball e espera que o grande prêmio apareça. Não funciona desse jeito.


Talvez as críticas sejam muito duras. Por exemplo, quando Dugarry, antigo astro da seleção francesa, acusou Neymar de estar “cuspindo no clube” pelo fato de estar ausente do jogo do título, em que a equipe de Paris venceu o rival Monaco por 7 a 1. Nem só por estar ausente (afinal, estava no Brasil se recuperando de lesão) mas por ter mostrado na internet que estava jogando poker durante o jogo. 


O certo é que as novas gerações são mais vidradas naquilo que os americanos chamam de “multitasking”, fazer várias coisas ao mesmo tempo. Para os mais novos não parece uma falta de respeito usar o celular durante outras atividades. Será isso perda de valores? É provável que isso dependa muito da opinião de cada um. 


O poker atrapalha Neymar?


Aos 26 nos, Neymar já se tornou um astro do futebol mundial, com conquistas importantes por onde passou. Desde que surgiu no Santos, ele precisou lidar com críticas desproporcionais, seja por seu jeito “moleque” ou por atividades extra-campo que a imprensa nunca procurou entender. 


Quem vê no poker um empecilho ao sucesso do atacante se esquece que Cristiano Ronaldo também foi patrocinado pelo PokerStars. Em suas férias, o zagueiro Gerard Piqué, do Barcelona, participa do Main Event da WSOP. Já o alemão Max Kruse, com passagens pela seleção do seu país, já chegou a fazer duas mesas finais na série mais importante do esporte da mente.


O que pode impedir Neymar de atingir todo o seu potencial não é o poker e muito menos os eSports. Ninguém é obrigado a concordar com tudo que o brasileiro faz, porém é inegável que ele nunca deixou de tratar o futebol como prioridade. O seu comprometimento sempre foi elogiado por técnicos, preparadores físicos e companheiros de time. 


Quem pensa que um jogo em casa com os amigos vai afetar o futebol de Neymar mostra apenas que quando o alvo é o atleta do PSG, a ordem é criticar por criticar. 



Siga a @cardplayerbr no instagram e fique por dentro das nossas novidades.

 



+BRASIL



A CardPlayer Brasil™ é um produto da Raise Editora. © 2007-2018. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização.

Lançada em Julho de 2007, a Card Player Brasil reúne o melhor conteúdo das edições Americana e Européia. Matérias exclusivas sobre o poker no Brasil e na América Latina, time de colunistas nacionais composto pelos jogadores mais renomados do Brasil. A revista é voltada para pessoas conectadas às mais modernas tendências mundiais de comportamento e consumo.

Sede: Rua Stela de Souza, 54 - Sagrada Família - Belo Horizonte/MG - CEP: 31030-490
contato@cardplayer.com.br
31 3225-2123